ENTRE AS FLORES TE AMEI...

 

Caminho entre os jardins,

Deparo-me com as flores que me lembram você,

As margaridas com seu toque simples como você,

As rosas com seu perfume, a tulipa com sua elegância,

A orquídea com sua beleza rara...

Faço disto meu acalento.

Entre as flores deito-me e em sonhos

recordo-me de nossos instantes mágicos.

 

Entre as flores, na areia da praia,

em todos os cantos que exale o aroma do amor.

Teu corpo aveludado como os copos de leite,

Teus lábios macios como palmas,

Teus olhos cheios de brilho e encanto como os gira-sóis,

Ah quanta lembrança, quanto amor...

Quanto de nós entre as flores.

 

Que agora me trazem a recordação de nossos momentos,

Que se fazem perpétuos em minha alma,

Teu beijo, teu carinho sem pudor,

onde só nós dois, distantes do mundo,

amávamos loucamente.

Entregando-nos, um ao outro, neste turbilhão de emoções.

 

Agora, a tua procura ficam as flores e minha recordação de ti,

de teu rosto doce, das palavras e juras de amor que me dissestes,

(e hoje lança-me por vezes o desprezo).

Ai vem a lembrança que as rosas tem espinhos e estes machucam,

Mas, mesmo assim, continuo a te amar loucamente,

Pois, em teus aranhões feitos pelos espinhos, entrego o meu beijo.

E de ti, esperançoso, fico aguardando o mesmo.

Poderá talvez demorar muito, mas eu te espero meu amor!

Espero que voltes a ser para mim meu jardim do amor,

minha flor rara, meu perfume mágico,

enquanto isto, entre as flores sinto-te...

 

Paulo Nunes Junior

25/07/2006

SP- Brasil

 

*****

 

EU ESTAREI SEMPRE AQUI EM NOSSO JARDIM A TE ESPERAR

 

 

 

É a saudade amor,

que te faz lembrar de nossas flores, nosso jardim,

Cúmplices de nosso afeto,

 de nossas promessas de ternura eterna

que te leva a caminhar até aqui.

Não desista amor, vem depressa

eu estarei sempre aqui em nosso jardim a  te esperar.

 

 

É a saudade amor,

que não te deixa esquecer nossas promessas

quando batiam as indecisões,  fizemos nossas juras

prometemos a nós mesmo,  com a cumplicidade  de nosso jardim.

eu dizia sempre para ti, bem baixinho em teu ouvido,

Caso houvesse um adeus, e se decidisses me procurar algum dia,

e não me encontrasses,  juramos nunca desistir meu amor

por este amor sem fim,

eu estarei sempre aqui em nosso jardim a  te esperar.

 

 

É a saudade amor,

que  ateou em ti as nossas recordações, a nossa história,

o amor presente, longe de tudo e de todos

só nós dois a nos amar loucamente.

Mas eu te peço amor, não esqueças

se estiveres a minha procura, não desista,

pensas mais de uma vez, eu estou aqui a tua espera.

aguardando-te, cansada e sem esperanças,

eu estarei sempre aqui em nosso jardim a  te esperar

 

 

É a saudade amor,

que te fez lembrar de nossas flores, nosso jardim eterno

ah amor !como é bom saber que ainda me procuras,

ainda me amas, não esqueceste do nosso amor.

Por isso te imploro,

se tu estiveres a minha procura

e nesta caminhada houver o desencontro

ergue o teu olhar ao céu e olha a  nossa estrela,

procura a mais brilhante,  sou  eu acenando para ti

eu estarei sempre aqui em nosso jardim a  te esperar,

 

 

Se nesta procura acaso tu não me encontrar,

 volta amor, retorna ao nosso lugar, nosso jardim,

entre todas as flores, onde tudo começou 

 colhe a mais vermelha e perfumada rosa,

caminha sem dúvida, com a certeza de que

eu estarei sempre aqui em nosso jardim a  te esperar.

 

Socorro Lima Dantas

27/07/2006

Recife/PE/Brasil

 

*****

Pétalas

Graça Ribeiro

 

 

Nesta tarde de inverno a primavera

invade meus pensamentos secretos

fantasias vestem o tom da saudade

 

Há em mim um jardim de anseios

o meu desejo procura o teu desejo

minhas mãos deslizam memórias

 

 Tua língua no céu da minha boca

teu corpo embriagando-se de mim

num louco ritual-alucinadas carícias

 

Há um mar de afetos ondulando marés

navega-me a virilidade de um sonho

o vento cobre a minha cama de pétalas

 

Inebriam-me as imagens do amor-perfeito 

neste vitral de carências buscando o espelho

 

 

Indique este Site!