ÉS TU MÃE GENTIL...

Paulo Nunes Junior


Na tua imensidão e beleza vejo-te

oferecendo a teus filhos o solo

 em que brota o alimento;
as Águas; que nos mata à sede e dá
a vida,
o Sol; que brilha em beleza e harmonia...
(parecendo ter sido colocado ali só para ti).
Teu Oceano...

Recebe em suas águas azuis,
teus filhos também no lazer merecido

e oferece alimento rico tal qual a terra...

 

Vejo-te como senhora absoluta...
Acima até mesmo de outras e, vejo muitos falarem:
“Tu és o lugar escolhido

pelo Rei e Criador do universo!”...

 

Então paro,diante de teus riachos,
que ofereces com relutante beleza,
e penso..."O quanto nós, teus filhos, retiramos de ti?!...
Destruímos as Florestas em busca da madeira rara,
e com isso lá assustamos teus pássaros,

Invadimos o habitat de tantos animais...
e eles perdidos, por vezes morrem,
a procura de outro lugar em que possam sobreviver...
Engraçado...(se nossa casa invadem temos leis
que nos protegem e, nos sentimos ofendidos,
porém...quando somos nós os invasores
este mesmo peso e medida diverge)...

 

Continuo a pensar...
Vejo tuas estradas num vaivém,

Pessoas em busca de vida, outros ares...
(Porque?... Onde estão tudo se faz pesado)
Vejo grandes enchentes,
 percebo o descaso de governantes,
 escolhidos por um povo de coração doce,
que se deixa levar por falsas promessas...
Mas, logo em seguida, este bravo povo,

volta a ter confiança no futuro

após as grandes perdas

vejo muitos de mão entrelaçadas

 trabalhando pelo próximo.

Tu és!... A Mãe gentil que recebe em teu seio
o branco, o negro, o amarelo, o mestiço,

povos de outros continentes,
acolhe a todos em teu imenso peito...
Falta-nos a consciência de que agora

precisamos voltar a ti adorável mãe...
e tratá-la com delicadeza e carinho,
afim de serdes o grande celeiro do planeta terra,
para isto, basta que cada uma de nossas ações,
sejam praticadas com muito amor,
Vê-la como mãe e, observamos enfim,

que somos teus filhos...
Te amo minha mãe gentil BRASIL!!!

 

 

Paulo Nunes Junior
16/01/2006

 

    

ESPERANÇA DE UM POVO!...
Carmen Ortiz Cristal


Ser livre!... O que é liberdade?...
Liberdade, escravidão...
Ser escravo! Pensas logo em grilhões!
Senzalas, troncos e chibatas...
No sinhozinho opressor, no feitor desumano,
Assassinos!... Encobertos pela União


Escravidão negra!... Que a nós envergonha por certo
Atrocidades cometidas, tanto sangue derramado...
Ressoa, em nossos corações, o triste canto de uma raça!
Por séculos torturados...


Meu Brasil, terra bendita! Pátria por nós muito amada...
Berço de um povo generoso, continente cobiçado!...
Reduto de verdes matas, reservas em água potável,
Teu presente, nada somos!
Teu futuro, não sabemos...


Longa é nossa história em pagarmos exorbitâncias!
Por reis, princesas, governos a peso de ouro...
Abolição de escravos, Independência de um povo!


República ou Ditadura?
Democracia!?...Tantas foram as lutas
Suor e sangue derramados, o preço da liberdade!
Um povo que só quer paz, viver condignamente...


Aonde chegamos afinal? Corrupção desemprego
Miséria, insegurança e medo...
Onde foi nossa alegria? Morre em nós o sorriso...
Nada somos, nem sabemos como lutar...


O que significa esperança, quem trará a solução?!
Onde estão nossos direitos, saúde e educação!
Quando apanha o professor nas ruas desta Nação!
O que nos resta afinal????


(Em 15 de junho de 2004, nas ruas do
Rio de Janeiro, os professores que faziam
Um movimento por melhores condições de trabalho
E melhores salários, foram agredidos com cassetetes
E bombas de efeito moral, pela polícia militar,
Alguns professores foram ilegalmente presos)


Repete-se a história de um País escravizado,
“Acorda Brasil! Vamos a luta se preciso for
Sejam teus filhos a buscar direitos e liberdade...
Levanta Brasil! Por todos nós pátria amada.”

 

Santo André
SP=Brasil

 

 

Certa vez Gonçalves Dias no exílio escreveu:

 

“Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o sabiá;

As aves que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá.”

 

Hoje, quem sabe  seria assim:

 

Minha terra tinha palmeiras,

Onde cantava o sabiá;

As aves que gorjeavam,

Já não tem onde ficar.

 

Por tudo isso escrevo:

 

Meu grito de alerta

 

Zeluiz – aprendiz de poeta

 

Esse Brasil mulato

com nuanças brancas, vermelhas e amarelas

 recebem dia a dia desacatos

que mancham sua aquarela

 

Com o teu céu cor de anil

coberto de poluições

te matam um dia Brasil

envenenando seu pulmões

 

Lindas matas verdejantes

borradas de pontos pretos

está ficando ofegante

respirando carbureto

 

Seus animais estão morrendo

destruídos pela ambição

são coisas que não entendo

o porque de tamanha destruição

 

A beleza de seus rios

e os lagos transparentes

estão de peixes vazios

e suas águas estão doentes

 

E o brasileiro nato

que era o seu retrato

e que a Deus estava grato

em curtir o maior barato

se transformou num ingrato

assinando esse destrato

deixou de ser sensato

e vive fazendo teatro

 

Na política é um gato

fazendo o povo de rato

que por ser muito pacato

não enxerga o peculato

achando que o aparato

é um gesto sensato

 

Acorda povo mulato

deixa de ser gaiato

votemos em homens cordatos

não apenas candidatos

mas brasileiros de fato.

 

Santos 19 jan 2006

 

 

BRASIL!

SuelyDam

 

Brasil! Pátria do evangelho, coração e celeiro do mundo.

Pátria abençoada por Jesus, sob os olhares de Ismael

Lugar de encantos mil, iluminado e lindo recanto

Que para mim é nada mais que um pedaço do céu

 

Brasil, teu coração é imenso, tua miscigenação o que fascina

mulheres belas, corpos dourados, festa da magia

povo humilde, coração enorme, ajuda infinita

Tu és mãe gentil, abraça teu povo com alegria

 

Diversificação cultural, fascínio mundial

aqui tem-se de tudo, tudo és

onde seu povo acredita, luta, e vai avante

seguindo em frente sem jamais perder a fé

 

Brasil! nada destroi o que sinto por ti

nem as maldades dos comandantes, também filhos teus

porque apesar de tudo somos coração

nesta terra querida e abençoada por Deus!

 

"Brasil, meu Brasil brasileiro

meu mulato exonero

estou cantando-te nos meus versos"

22/01/2006

 

Indique este Site!

Voltar