Será meu fim...

Paulo Nunes Junior

 

Teu amor se vai e de forma bruta me deixa...

Transforma-me de grande homem em pequeno menino,

Quantas noites de pensamentos? quantas lagrimas choradas

por ti?

Aos poucos fui te perdendo  e por baixo da ponte da ingratidão nosso amor, nosso tesão se foi, noites de prazer sonhado, pensamentos lindos apagados.

Quanta paixão! Quanto calor!

E sempre a geleira de tuas palavras e atos que adormeciam em mim o monstro do prazer...

Sonhar com teu beijo, com tua pele, com seu sussurro, com aquela sensação de estar entre as estrelas e viajar com você no infinito, percorrer com você os caminhos do amor que queima e que deixa marcas de saudades e, você sempre, sempre inerte, como se não percebesse tudo que sinto por ti.

Hoje, meu mundo que era de vulcão, de prazer incontinente se vai pelo ralo do esquecimento. Começar de novo sem ti ,talvez tarefa impossível.

De anjo me fizestes escravo das lagrimas e da recordação, e, agora, sua pele, seu cheiro não se fazem mais presente em meu corpo, e começa a ser retirado de minha alma.

Amor bandido que senti por ti, me fez sorrir e ver a graça de todo o explendor do prazer e ,agora ,me devolve tudo com tua frigidez e me trai em teus atos com outros corpos com silhueta melhor que o meu. Minha silhueta que te entreguei foi a do amor pleno e no lugar do carinho me destes o castigo da indiferença.

As palavras que esperava de ti cheias de mel vieram com o fel dos mesmos algozes da antiguidade, de símbolo de pureza e de encanto se transformastes em algoz da escuridão.

Ah! dor de meu peito será que um dia você se vai?

A marca de minha alma, será que um dia se apaga e me faz esquecer aquilo que vi naquela manha, que deveria ser de encanto?

Ah! amor sacana! que espera pra mim , em meus lençóis?

Você se foi e agora estou aqui velho, sozinho e nada mais espero, as palavras se vão, a dor vem, e ainda tenho que te ver, te desejar, mas não posso mais te tocar.

Ah dor... como você tem sido minha companheira e fazes de mim teu escravo!

Ah! amor cadê você? Onde estão aquelas noites de prazer, aquele sorriso doce, aquele beijo molhado, aqueles momentos de puro êxtase, onde estás e para onde você foi levado?Amor!... Amor!...

Eu grito por ti e ecoa no universo minha voz e volta como um eco para mim mesmo e mais uma vez sozinho vou percorrendo minha estrada, agora, sozinho e infeliz.

Hoje morri e agora me sepulto para sempre para o amor carnal, pois sem tua pele, seu cheiro, seu calor, nada...

nada mais busco....

 

 PAULO NUNES JUNIOR

 

 

 

 

 

 

Indique este Site!

voltar