DOCE AMOR

 

Corpos entrelaçados,

lençóis caídos,

O nosso amor em todos os cantos

nosso ninho de amor,

rolamos como dois malucos,

dias, tardes, noites insaciáveis de prazer contínuo ,

beijos, carícias, confidências, promessas...

 

Almas entrelaçadas em amor doce,

doce instrumento de minha vida,

tomando-me a razão, a alma.

Você entra em meu coração de fininho

teu jeito manhosa comanda meus sentidos.

 

Agora tu fizeste a razão de meu viver,

durmo na ânsia de despertar, e vê-la,

corro em busca de teu corpo,

contigo transformo-me vulcão ,

em teu beijo sinto o néctar das flores mais belas,

como beija-flor quero permanecer sentindo teu sabor.

 

Você agora toma-me por completo,

nada sou sem a tua presença,

pois agora estás em mim,

senti-la em tudo faz parte de meus dias,

se olho para o sol;

lembro-me do calor que vem de nossos corpos,

se vejo a lua, lembro-me de nossos olhos.

Se olho para os oceanos;

lembro-me da dimensão de nosso amor....

 

Você é meu doce amor,

contigo sou estrela ,

sem ti...faço-me carvão

um carvão a tua espera sempre

E pronto a

     Tocar-te e voltar a ser a grande brasa de amor...

 

vem vamos nos amar feche as janelas

apague as luzes!...

acende as velas...

vamos viver nosso doce amor!

 

Paulo Nunes Junior

 

 

 

 

Indique este Site!

voltar