Que olho é este...?

 

 

 

 

 

Tomo a noite por senhora companheira, sento-me na pedra frente ao oceano,

 

as estrelas despontam como se fossem pipocas a estourar, uma a uma...

 

Se fazendo em tal número, incapazes de serem contadas...

 

Como se quem as criou fosse uma fonte imensa de luz

 

capaz de colocar nos céus tal número delas que sempre seriam infinitas...

 

 

 

Sinto-me como vigiado uma sensação forte de que alguém toma conta de mim,

 

olhos dos lados, nada...A minha frente o mar, e o toque da brisa suave...

 

Esta sensação de vigilância, sempre se faz presente em meus dias

 

desde o instante que acordo para o labor, como no decorrer das horas,

 

até mesmo em meu descanso e durante, ele adentra os meus sonhos...

 

Como se um "olho" tomasse conta de tudo, segundo a segundo,

 

em vigilância de meus atos...

 

 

 

Um olho tão forte capaz de dominar a natureza, o som, o ar, o sol, a lua...

 

Em cada um de meus atos eu o sinto...

 

Quando dos acertos; olha-me de forma doce meiga,

 

E, quando tropeço em meus erros; o olhar torna-se áspero, profundo...

 

Adverte-me, mas me faz aprender mesmo entre dores profundas,

 

me aperfeiçoa a não cometer o mesmo erro...

 

 

 

Um olho tão magnífico capaz de vigiar a todo o globo terrestre.

 

observar os desmandos, marcar para sempre os perversos de coração e os de alma...

 

Um olhar de magistrado a proferir em cada momento as sentenças,

 

às vezes, para alguns derradeiras...

 

Um olho que esta ai, te vendo e dele não adianta correr ou esconder-se,

 

ao mesmo tempo em que ele te é luz, abrindo os caminhos entre trevas,

 

ele também te é mestre firme cobrando de você aprimoramento...

 

 

 

Um olho que esta vigilante sobre aqueles que se opõe ao amor,

 

aos invejosos, aos caluniadores, aos que se aproveitam da fraqueza humana

 

na tentativa sempre de galgar algo que não lhes pertence,

 

Seja um dom, seja o carisma, fontes intransferíveis...

 

Ou mesmo, o desejo de possuir o que material a outrem pertença...

 

 

 

Um olho que se fará presente no julgo dos falsos amigos,

 

Estes, marcados para sempre pela mediocridade de se fazerem passar por anjos

 

ou estrelas tentando esconder os demônios que realmente são...

 

Mas do olho não conseguem esconder certamente!

 

 

 

Este olho esta por ver o alimento jogado ao lixo da mesa farta,

 

Enquanto, logo a esquina, alguém morre por fome...

 

A traição, a mentira, os mal-feitores, os lares destruídos por outros amores,

 

Vidas destroçadas, sempre estará, este olho, a observar e ele não vai falhar!

 

 

 

Ah, este olho que tanto me foi doce e amigo em minhas dores!

 

Que me foi farol entre as trevas que a traição, a mentira,

 

a falsidade, tentaram colocar frente ao meu coração,

 

Este olhar que me fez e me faz sobreviver a cada ataque

 

daqueles que não aprenderam a viver daquilo que lhes pertença

 

E, como fracos necessitam sempre vir e tirar algo de mim...

 

 

 

Mas tem coisas que são intransferíveis...O dono do tal olho me deu,

 

como dá a cada um, seus próprios tesouros, estes são nossos!

 

Lindo teu olho meu Pai! Obrigado por estar sempre presente em minha existência,

 

Agora, volto ao meu lar...Lá, você certamente continua comigo...!

 

 

 

Te amo Pai meu único e Senhor absoluto,

 

Te amo Deus!

 

 

 

 

 

 

Indique este Site!

 

voltar