Pena mágica

 

 

Corro entre os povos

como se estivesse meio a um salão de festas.

Danço entre as diferentes nações

e toco os corações de forma indistinta.

Sou marca de apaixonados,

de corações angustiados,

Mas, sei tocar até o coração dos pequenos...

 

Passeio meio a um mundo mágico

Muitas vezes de ficção outras; não.

E, destes mundos retiro o néctar de minha verdade.

E, coloco ai, a frente de quem  possa ter, enfim,

Um tempinho para mim...

 

Pelas manhãs corro entre os lares,

a ofertar um  sorriso amigo

estendendo as mãos

levando sempre uma mensagem de amor de paz.

Faço de meus dias comuns,

Dias, dedicados a esta magia

que acaba se tornando um sacerdócio de amor universal.

 

Por vezes, a pena treme...

Pois, a face de seu condutor esta tomada pelas lágrimas.

Mas, mesmo assim, ela vai adiante e faz teu papel.

 

A ‘arma’ utilizada? Sempre esta pena!

Uma pena mágica das mãos de todo aquele

que entre o povo é aclamado por: - ‘Lá vem o poeta!’

Este, certamente o título mais gratificante ao condutor da pena

Ele, nada pede a quem oferece o que de mais íntimo tem...

Seus pensamentos.

 

Esta é a marca deste mundo cheio de graça, poesia,

onde a cada momento deparo-me

com  ‘condutores de penas’ fantásticos...

 

Com lágrimas que chego a sentir e se misturar com as minhas.

Com a emoção e até mesmo o erotismo sensual

que se faz sentir em minha própria pele...

 

Assim vou... Como mais um,

entre este universo de cor e magia,

somando-se a mais uma pena a desenhar

O Grande e Único Arco-Íris do Amor!

 

Paulo Nunes Junior

 

 

Indique este Site!

voltar