Minha Janela

 

 

Aproximo-me de vós, senhora!

Guardas atrás de ti um universo de lembranças...

Tu és minha companheira, às vezes doce; outras não.

 

Ah! Através de ti volto ao tempo...

e, posso ver passar o grande amor que se foi...

As dores que sofri através dos golpes duros

apresentados pela senhora chamada ‘vida’...

Os amigos que se foram,

outros que nem chegaram;

O tempo de infância

a espera de um carinho que não chegara;

a família esperada, mas...

 

Ah, como tu me és, às vezes, carrasca!

Mas não posso fugir de ti...

Mesmo nos instantes que procurei te fechar

e nada mais ver...Mesmo ali,

tua força foi tamanha que me levou a teu encontro

através das duras verdades

que me deu a fonte inesgotável do aprendizado...

 

Que magias tens afinal?

Através de ti posso ver a lua, as estrelas,

sentir os raios do astro-rei...

Ver o ancião, o jovem, sentir-me criança, adulto.

Lembrar-me do beijo inesquecível. Da despedida...

Mas, também,

dos momentos em que me glorificaste com a luz do amor!

 

Através de ti, o senhor ‘tempo’, se apresenta:

Levando-me para bem próximo de alguém...Sempre ai!

Disposto a mostrar-me que após os dias nublados

haverá de se apresentar o Sol...

Um Ser, que através de ti,

me apresenta o canto dos pássaros,

a cor das flores, a magia das estrelas, o mistério da lua

e a força dos oceanos...

 

Ah...'Minha janela', Apresenta-me a vida!

O passado, o presente.

Faz–me ter esperanças que no futuro,

além de mim, esteja, de mãos dadas, enfim...

O meu amor!

(Que se encontra lá fora em algum lugar)...

 

Eu espero, pois, mesmo quando desejo me entregar,

Após uma tenebrosa passagem pelas trevas da solidão...

Olho através de tuas ‘frestas’

E, lá esta o sinal Dele através dos fachos de luz,

que devo continuar...

 

Paulo Nunes Junior

 

 

 

 

 

 

 

Indique este Site!

 

voltar