Dolorido retorno

 

Paulo Nunes Junior

 

 

 

Agora, percorro caminhos antes floridos e de luz,

 

e por eles retorno...

 

Procurando saber onde estará o ponto do meu reinicio.

 

 

 

Atravesso vales de sombras,

 

Onde se encontram guardados tudo aquilo,

 

que seres chamados de humanos,

 

e tratados como irmãos me fizeram de mal...

 

 

 

E, nestes “vales sombrios”,

 

que a gente procura esquecer de nossa existência

 

posso ver que mesmo neles,

 

existe a guarda de ensinamentos e de meu aperfeiçoamento.

 

 

 

Então, paro diante da porta do mesmo e a abro,

 

Faço a luz adentrar, apago as lembranças

 

e o vale antes escuro e  sem vida,

 

passa a ser mais um vale florido,

 

seus habitantes; seres perdoados...

 

 

 

Continuo meu caminhar solitário

 

deparo-me com o “vale do respeito”.

 

Lá, vejo-me diante de mestre único do amor,

 

que volta a saudar-me...

 

 

 

Prossigo, vou ao “vale da família”

 

Lá, encontro um vazio com aroma de lavanda,

 

Bancos que guardam chapéus, lenços;

 

cada qual a lembrança de meus entes que já se foram,

 

e de mim receberam amor e carinho.

 

A lágrima da saudade logo vem à face...

 

 

 

E, prossigo,

 

Deparo-me com o “vale da amizade”,

 

Espanto-me com o número de pessoas,

 

(algumas que nem conheci, pessoalmente)

 

gratificam-me a alma...

 

O sorriso volta

 

diante do carinho e apreço de muitos...

 

 

 

Continuo meu caminhar...

 

Deparo-me, enfim, com o “vale do amor”...

 

Sinto o aroma de meu grande amor

 

e começo a procurar como louco...

 

Mas, logo ao caminho, deparo-me com a serpente

 

e ela pronta a dar o bote, diz-me:

 

- De que vale serdes tão bom,

 

Se, eu, apenas em horas, desfiz teu reino?

 

 

 

Uma dor profunda toca-me a alma

 

abaixo a cabeça e saio rumo ao desconhecido,

 

ao nada...

 

Peregrino como louco

 

e quando penso em entregar-me

 

eis que me surge à frente...

 

Olhos de mel, pele de seda,

 

mãos de fada, silhueta invejável... Beija-me e diz:

 

Quero contigo escrever nossa história de amor!

 

 

 

Paulo Nunes Junior

 

 

Indique este Site!

voltar