"Alguém me quer!"

 

 

Quando, por momentos, me pareciam ser fechadas as janelas da vida,

eis que o sol se punha, como um astro, a mostrar-me que, mesmo após noites tenebrosas, ele lá estaria a saudar-me, com sua luz, força e calor...

Quando alguém veio e roubou-me o amor, deixando-me sozinho entre lágrimas, a caminhar pelas praias  desertas, deparo-me com uma cachorrinha  solitária como eu, que passou a caminhar comigo longas distâncias, logo me mostrando que ela, que pouco recebia de mim, ali se fazia presente, a mostrar-me que o amor nada pede, mas que o amor dá antes de receber...

Quando me levantei e vi minhas tardes frias e sem cor, debrucei-me em minha sacada; lá veio o pássaro multicolorido e frente a mim passou, a oferecer-se a melodia que me renovou...

Quando frente às perdas definitivas para a senhora morte, achei que deveria desistir, logo despontava à minha frente alguém a pedir-me socorro; isto fazia-me ver que deveria aceitar e continuar minha estada na terra...

Quando me queixei da vida, logo a seguir pude ver alguém, que mesmo em cadeira de rodas sorria;

Quando me ache, por fim, a última das pessoas, convidado fui a ser voluntário de um asilo e lá pude ver como sou feliz e, ainda, como posso fazer alguém sorrir...

Enfim, todas estas coisas chamadas, talvez, de dores, me fizeram ver que existe algém que me quer: “ ele é Deus”!

 Afinal, foi Ele, certamente, a mandar-me cada uma destas coisas, que me fizeram renascer como Fênix!

 

 

Paulo Nunes Junior

 

 

 

 

 

Indique este Site!

 

voltar