-----
 
 
 
 
 
 

Venci minhas trevas!

 

Se fui deixado ao relento

 Pelo abandono emanado da traição,

A cada dia, fazendo caminhos obscuros,

 Tendo como aliada a solidão,

 Como irmão a lembrança,

 Como pai o rancor...

 Se fui deixado na estrada da vida

 Como solitário senhor em busca de razão

Para prosseguir e por vezes buscar

 Até mesmo na morte a única e derradeira saída...

Lançado neste labirinto de dor,

 Esquecimento, revolta, amargura,

 Quando puxo as cortinas de minha própria felicidade

 Acreditando não mais poder ser feliz eis que:

Abre-se o chão feito um terremoto

Chegas a minha vida com tua forma meiga e doce

Teus olhos mágicos elevam-me ao encontro do sol

Fazes de minhas trevas luz,

De meus charcos jardins,

De meus desertos campos de esperança

Devolvendo-me a voz.

 A luz, deixada ao caminho, fortalece minha alma

 Penetra em minhas entranhas

 Me salva do esquecimento total.

És tu minha inspiração, és tu a força do amor,

 És tu minha vida!

Antes treva de medos, angustia e dor,

 Hoje, dias de sol, de esperança.

 Antes o leito frio, hoje manhãs, tardes e noites de prazer.

Antes o cheiro do esquecimento hoje o aroma do amor.

Devolves a minha força, renasce dentro de mim a crença,

 Faço de ti rainha, minha senhora,

Minha vida, dona de meu universo.

Te amo Te amo Te amo

 

Paulo Nunes Junior

Sp/Brasil

www.paulonunesjunior.com.br

 

 

 

 

Indique este Site!