TUTTI FRUTI DO AMOR

 

 

Pelo teu corpo entrelaçado ao meu

Em desejos repartidos, encontro do prazer inesgotável,

Entre lençóis caídos nosso perfume, entre as flores nosso encanto,

copos de vinho lançados à cabeceira.

A lua nos manda sua luz que se faz em penumbra,

Onde, entre nossos beijos, deliciamos no gosto que advém de nossas almas.

Entregues um ao outro sem pudores viajamos o universo.

 

Nossas línguas se encontram em nossos corpos suados,

no gosto mágico de frutas múltiplas...

Em tuas pernas sinto o aroma das avelãs,

Em teus lábios dos morangos silvestres;

Teus olhos lembram-me as cerejas de Afrodite,

Em teus seios encontro o sabor das maças,

Teu rosto é a maciez dos pêssegos, e assim,

Sinto-me tomado com este tutti-fruti de amor...

 

Entrego-me de forma insaciável e quanto mais te sinto mais quero.

A noite se vai...O dia chega,

Entre nosso descanso as carícias repartidas,

nossa fala, nossas juras de amor, nossos segredos compartilhados.

Logo, volta o fogo do prazer a tocar nosso interior.

Lançamo-nos novamente neste turbilhão inesgotável de prazer

transformando-nos em um só coração, uma só pele.

e assim jogamos fora o relógio,

esquecemos do mundo exterior

vivendo somente este inesgotável “ tutti-fruti” de Amor...

 

 

Paulo Nunes Junior

SP - Brasil

28/08/2006

 

 

 

Indique este Site!

VOLTAR