TRINCHEIRAS DO AMOR...

 

E, entre campos,

corro em busca da luz que me faz sorrir e viver,

sobre as pedras machuco-me.

Exausto...continuo em busca de ti.

Em uma corrida contra o próprio tempo

lanço-me neste turbilhão de emoções incertas...

Procurando desesperado pelo encontro de meu viver,

de minha fonte de esperança,

algo que me faça acreditar

que poderei ser feliz novamente...

 

Depois, com os pés em chagas tropeço em ti.

Dá-me tuas mãos levantando-me do chão...

Dei-me água para a sede,

sombra para o meu repouso,

com teus lábios forneça-me o alimento

tão esperado de minha alma!

 

Agora, contigo quero percorrer o universo,

 as pedras não mais me farão ferir,

o fogo não mais me derrotará,

os furacões não me farão medo,

pois, contigo enfrento tudo de frente,

prostro-me diante de tudo,

agora como guerreiro

que sai de dentro de teu peito.

 

Ao nosso redor reconstruo nossas trincheiras de amor,

para nos proteger daqueles que tentarem nos ferir.

Viveremos intensamente o calor de nossa paixão,

de corações.

Enfim entrelaçados e de almas gêmeas...

 

Pártamos rumo às estrelas

que se fazem nossas companheiras, irmãs...

Peçamos aos anjos safiras que em seus braços

nos transportem para o nosso castelo de amor.

Impenetrável,

onde de portas fechadas para o mundo

viveremos de forma triunfal tudo...

este sentimento único.

 

Sou teu, tu és minha...

pela eternidade se fará, enfim,

nossa grande história de amor,

somos eternos, pois somos amor!

 

Paulo Nunes Junior

15/07/06

SP - Brasil

 

 

 

Indique este Site!

voltar