SERES ABANDONADOS!...

 

 

Pelas ruas e estradas, por vezes deparo-me com eles abandonados

por alguma pessoa sem alma, sem sentimentos.

Desesperados, em busca de querer saber o porquê de ato tão violento,

Vão em busca do infinito...

Como se fosse possível, reencontrar de onde foram expurgados.

 

Sem saber o porquê seres que vêm a terra para nos fazer felizes,

que pedem pouco, às vezes nada pedem a cada um de seus escolhidos.

Seres que sempre estão dispostos a dar carinho, amor, companhia, afeto.

Que não conhecem a cobiça, a inveja, a falsidade, a traição,

Que apenas buscam dar a única coisa que podem oferecer, sua fidelidade.

 

Seres...Que, por muitas vezes, entregam-se à morte

quando seus amigos partem para o plano espiritual,

seres que repartem conosco nossa cama sem nenhum sentindo erótico,

que choram conosco por nossas dores,

que são capazes de sentir nossas vitórias expressada em nossa alegria,

como nossas derrotas expressas por nossas lágrimas, então...

 

Como podemos encontrar ainda pelos caminhos

estes seres abandonados por homens?

Estes mesmos “homens” chamam estes seres de animais...

Mas, seria esta a colocação certa da palavra?...

Não deveria ser colocado este título ao homem que procede tal ato criminoso?...

 

Ah...Quanto choramos em busca de uma simples companhia?

Quanto buscamos por anos um amigo fiel e, por vezes, não encontramos?

Estes seres nos oferecem tudo isto,

são capazes de percorrer longas estradas ao lado de um mendigo

que nada pode lhes oferecer, sem ser companhia e pão amanhecido.

 

Por vezes, muito diferente de alguns humanos

a quem oferecemos muito mais que isto,

e que nos devolvem  quase sempre com a moeda da ingratidão.

A vocês gatos, cachorros; amigos francos, dóceis e leais minha gratidão sempre.

A vós, Pai do universo, meu muito obrigado!

Por nos agraciar com estes seres de encantos, nossos verdadeiros amigos...

 

Paulo Nunes Junior

29/07/2006

SP Brasil

 
 
 
 
 

Indique este Site!

Voltar