Nossa e agora?

Paulo Nunes Junior

 

Vestia-me de mensageiro

 e saia em busca de lindos versos,

para como carteiro entregar a outros,

que não conhecia...

Assim, através desta máquina...

em que alguns, não sei por quê?, chamam de fria,

ia...pouco a pouco...

lendo, escolhendo, encaminhando, lindos poemas,

imaginava...Nossa...

"Que ser lindo este que consegue tocar-me o coração".

 

Certo dia,

Deparei-me com o “desabafo” em forma de verso,

de uma destas grandes poetisas,

e ela, em sua escrita,

ameaça brigar com as letras,

Sem pensar...fui...

e lá coloquei meu grito desesperado

para que ela não me abandonasse

com seus versos que encantavam meus dias...

 

Pronto!

Veio uma destas estrelinhas que existe na vida da gente e lançou-me neste mundo de grandes emoções,

 Assustado...Quando fui me dar conta...

Ao meu lado estava uma destas grandes senhoras da escrita,

pelas mãos...pegou-me e lançou-me em meio aos grandes...aqueles dos quais me faziam sonhar...

 

Hoje aqui estou, os dedos tremem...

sento-me frente a esta máquina,

que me é fiel companheira,

e coloco tudo,

que minha alma naquele instante quer falar,

Por vezes,

recebo tal número de elogios e salvas que me assusto, por outras vezes, bem menos, mais sempre alguma menção.

Nossa e agora!?

Existem alguns que teimam em me chamar de “poeta”, nossa...teria eu o direito de usar tamanho título,

nossa...poetas são seres que falam a anjos...

Acho que não!?...

Continuo sendo apenas um mensageiro,

que se transforma em carteiro,

e entrega o que carrego em meu peito

e divido com muitos...

os meus pensamentos mais íntimos...

Apenas isto!

 

Paulo Nunes Junior

14/01/06

 

 
 

Indique este Site!

Voltar