JÁ FIZEMOS O SUFICIENTE!?...

 

Quando nascemos para este mundo

chamado mundo de expiações,

nós e dado um livro em branco.

páginas inúmeras para alguns

 para outros poucas...

Mistérios inexplicáveis aos olhos.

Sempre nos apoiamos na fé

para busca de respostas

a tudo que desconhecemos.

 Tudo que nos fere sem sabermos o porquê?...

Tudo que é mais forte que nós e nada podemos fazer

Como a morte o é!...

 

Percorremos estas folhas e nossos atos

Transformam-se na pena que escreve,

Alguns escrevem de maneira tão forte que sua trajetória é perpetuada,

Outros, com lápis e grafite tão fracos que logo o tempo

 se incumbe de apagar tudo.

Nestas páginas chamadas de dias

que se transformam em meses, anos...

passamos então a registrar

Tudo que nós foi feito para o bem

Tudo que fizermos de ruim,

mesmo que, de maneira impensada...

 

Nessas folhas do livro chamado vida,

 passamos a depositar nossas vitórias,

 nossos fracassos, nossas paixões, nossas idéias...

Fazemos dele algo que nos cobra em cada erro

dificilmente se abre para saudar-nos em nossos acertos.

Sim...É assim que é esta senhora chamada Vida...

Jogam-se pedras em qualquer pequeno deslize,

cobrando-nos do fundo da alma,

mas resiste-se em abrir,

as páginas seguintes ou passadas,

Para sentirmos o afeto proporcionado

por nossos bons atos.

 

O mais duro... é que na maioria das vezes,

as mãos que abrem as páginas de nossos erros

nem são as nossas, e sim... de outros

Que na verdade nem souberam escrever as suas próprias.

Assim é a vida...

Mas não podemos jamais sucumbir

 aos que desfolham as páginas

a procura de nós machucar, de nos ferir,

devemos sempre com a cabeça erguida,

com o coração repleto de amor

seguir nossos caminhos...

Continuar a escrever nossa história.

 

 

Levar a todos os lugares,

a todos os corações o amor,

 instrumento básico para a boa escrita de nossos atos,

jamais podemos deixar nossos corações

tomados pelo rancor, pela ofensa,

 pelas palavras dura a outrem.

 

Se não soubermos falar de amor...

Então...fiquemos quietos e

deixemos o tempo ser o senhor da verdade.

Ele, o tempo, mostra tudo e

antes que este livro se feche...

 Ainda que um minuto antes, toda a verdade surge,

Tudo acaba sendo registrado...Tudo...Tudo...

 

Paulo Nunes Junior

17/02/2006

 
 
 
 
 
 

Indique este Site!

Voltar