FUGA SEM SENTIDO

 

Se fujo de ti e procuro a solidão nos mares,

te encontro na brisa...

Se vou de encontro às matas, lá, deparo-me contigo,

no místico das plantas mais raras.

Se  fujo ainda ao encontro dos céus...

Entre nuvens vejo o teu rosto.

 

E volto e busco a fuga no deserto...

Lá, ainda te sinto no calor das areias infinitas.

 Me persegues?!...

Tomastes conta do meu ser?

Mas, sem ti é impossível ver encanto entre todas as coisas,

Tu és minha cor!...

 

És como se fosse o lápis

 que sempre usei para desenhar meu mundo.

Minha fonte de vida, de inspiração...

Por ti cometo meus acertos e, em meus tropeços,

 lá, estás tu também.

 

Teu sorriso, teu cheiro, teu colo, teus olhos,

teus cabelos, tua pele;

Sem isto não suportaria viver.

Vem, entrega-te a mim pela eternidade.

Pois nas minhas tentativas de fugir de ti,

todas foram... fugas sem sentido!

 

Paulo Nunes Junior

SP/ Brasil

07/08/2006

 

 

FORMATAÇÃO:

SUELYDAM

 

Musica:

Eu e você - Ana Carolina

 

 

 
 
 
 
 
 


Indique este Site!

VOLTAR