DANÇA DA VIDA!...

 

Apresentei-me para dançar...

Fui colocado neste grande salão chamado vida,

pelo ser mais belo que conheci,

certamente o que mais me amou!...

Ah!...Como foi, por diversas vezes, difícil dançar!...

       Atire-me nos braços da infância, entre sonhos,

sem pecado fui crescendo,

  neste grande salão,

passavam-se muitas coisas entre meus olhos.

 

Meu coração sofria, a cada instante,

que perdia um animal, uma plantinha;

 Sorria, toda vez, que de alguma forma,

aquela majestosa senhora de amor me devolvia...

 

Ah!...Cada brinquedo, cada palavra de meu pai,

cada ensinamento, e assim fui dançando...

O encontro da fé...

Nossa!...Templos enormes, suntuosos,

e, em suas portas, por vezes, seres com fome e frio!...

Nossa!...Quantas vezes, pegava minha merenda,

às escondidas, entregava a estes

que nem sei qual destino tiveram

neste imenso salão.

 

Depois, fui saindo deste mundo dos pequenos anjos.

Nos estudos fui procurar o conhecimento das letras,

que maravilha a cada boa nota, e

que decepção, comigo mesmo,

 a cada nota vermelha...

Ai a gente vai procurando amigos...

Lança-se de novo neste imenso salão,

 que dificuldade alguém se apresentar

para lhe fazer par...

Assim a gente aprende

que antes temos que nos livrar de cobranças,

de qualquer tipo de egoísmo, abrir nosso coração,

 entregar a mão, compartilhar da dor, do sorriso,

saber dizer um “sim”  e, principalmente,

 ter a coragem de interpor o “não” quando necessário... 

Nossa!...Muitos se apresentaram,

Mas poucos me restaram...

 

Assim a gente vai, neste grande salão de dança,

 ao encontro, enfim, de algo que venha nos fazer conhecer...

O êxtase de tudo... do prazer, da felicidade,

isto chama-se amor!...

Nossa, este então, como foi difícil...

Procurado entre muitos no salão, passei por eles,

 com eles conheci a traição.

Depois, conheci um daqueles amores,

 que você mesmo diz impossível,

 e me enganei...

Com este conheci todo o êxtase, o brilho das estrelas,

 o romantismo da lua, a força dos vulcões,

a brisa do mar, nossa sensação única esta!...

 

Assim é este grande salão,

 que este ser chamado mãe me colocou,

 agora que ela se foi para os braços do criador,

 do gerente destes salões,

resta-me sentar, dar lugar a outros

que chegam para dançar,

 seria você?!...

 

Paulo Nunes Junior

31/01/06

 

Indique este Site!

Voltar

 
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*