CHORA POESIA!...CHORA!...  

 

 

 

Que dom dos poetas...

Pelos versos faz pessoas sonharem, se encontrarem, amarem,

cada linha ao encontro do coração, da alma.

do coração...de alguém triste;

da alma...dos apaixonados.

Às vezes, o poeta recebe aplausos e carinhos

outras, é deixado de lado...esquecido.

Às vezes, deparo-me com poesia adulterada,

com crédito retirado, formatação usada sem autorização...

Ai...Vejo a poesia chorar!...

 

O poeta, que sempre está disposto a entregar

o melhor de si,

em troca de nada, ofendido,

humilhado em seu trabalho,

Nossa...Chego a sentir a poesia chorar!...

 

Mas a poesia chora com muito mais intensidade

quando alguém a usa como meio de ofensa,

de guerra, de ataques, de humilhações;

usa cada palavra com o sentido

de atingir de modo sórdido.

Ah, vejo a poesia sucumbir de dor...

 

E o poeta se vai, neste instante o poeta morre...

Deixa um coração antes tocado pelos anjos...

Agora tocado pelo rancor.

 

Outras vezes, a poesia chora pedindo passagem...

Aquele que escreve tem a intenção de tocar pessoas...

De certa forma, ensinar,

passar aquilo que seu coração sente e,

em troca recebe o descaso.

Ah poesia!...Minha doce amiga, chora!...chore poesia!...

Mas... De tuas lágrimas

se fará um grande exemplo de amor.

 

Através da persistência do poeta;

Você querida...

Terá sempre seu lugar distinto entre os demais.

Ah poesia!...

Quando és usada para a paz e para o amor...

Grande és tu!...

E, se te usam como instrumento de ódio e perseguição

sinto teu grito de dor, a dor de um moribundo...

 

Paulo Nunes Junior

09/05/2006

Indique este Site!

VOLTAR

 

Voltar