APAGANDO VELAS!

 

 

Deus me apresenta mais uma primavera,

O que poderá me aguardar mais esta?...

O que poderei esperar?...

Não sei...

Afinal Ele me apresenta,

o resto me será interposto pelos dias que certamente virão...

 

Nestes, encontrarei dias alegres, cheios do sabor de amor;

amor muitas das vezes vindo de amigos, de meus bichinhos,

das aves que me ladeiam, do sol que se colocará em meus dias,

das noites, que por vezes serão minha única companhia...

Em noites que se tem a impressão de serem intermináveis...

Enfim o que virá?...

Não sei...

Só posso ter certeza deste amor que relatei hoje

as velas vão se apresentar e devo apagar.

 

Quando era criança,

achava velho todos aqueles que tinham mais de quarenta velas.

Hoje, me sinto uma criança ainda,

Mas devo apresentar-me a esta velinha e fazer meu papel.

 

Quantas velas apaguei com vontade da alma?

As velas do descaso, da falsidade, da mentira, da traição,

dos invejosos, dos amigos mascarados, dos hipócritas,

dos falsos profetas, dos que falavam estarem a minha frente para julgar...

Ao invés de juízes, eram na realidade carrascos da escuridão...

Entre todas estas velas que certamente apaguei nenhuma me traz saudades...

Mas, elas podem como uma vela escura se colocar novamente a minha frente...

 

A força das velas que nunca apagarei as velinhas da paixão.

Velinhas mágicas do amor ao próximo, do trabalho, da dignidade,

da sinceridade, da ingenuidade, do acalento, da amizade franca

da caridade, da fraternidade, da fé...

Enfim, estas são velinhas que mantenho sempre acesa e para mim basta.

Poderão apresentar-se vendavais ferozes provindos das trevas

 para tentar apaga-las...Mas, elas são fortes por demais...

 

Estão dentro de meu peito e lá ninguém entrará para apaga-las,

Talvez, não venha a apagar mais nenhuma vela...

Talvez seja a última...nunca sabemos...

Mas se mantenho estas velinhas mágicas acesas...

Então, lá na eternidade,

Certamente poderei apresentar algo ao Pai de todos nós.

 

Paulo Nunes Junior

15/09/2006

SP/ Brasil

Apagando a 48ª velinha...ou acendendo?

 

 

 

 

 

 

 

 

  FORMATAÇÃO SUELYDAM

SUA ESTRELINHA

E ME DÁ LICENÇA MEU POETA PREDILETO?

POSSO DIZER UMA COISINHA SÓ?

 

"QUANDO EU MORRER NÃO VOU ESTRANHAR O CÉU,

SER TUA AMIGA, JÁ É UM PEDAÇO DELE"

FELIZ ANIVERSÁRIO

TE ADORO

 

 
 

Indique este Site!

 
 

Voltar