DOCE AMOR

Corpos entrelaçados

lençóis caídos,

O nosso amor em todos os cantos

nosso ninho de amor,

rolamos como dois malucos,

dias, tardes, noites insaciáveis de prazer contínuo ,

beijos, carícias, confidências, promessas...

Pernas entre pernas

lençóis com o doce perfume do nosso amor

que transborda por cantos e frestas

Sem horas, dia ou lugar

Somos loucos..loucos de amor e paixão

desejando apenas nosso prazer saciar

Almas entrelaçadas em amor doce,

doce instrumento de minha vida,

tomando-me a razão, a alma.

Você entra em meu coração de fininho

teu jeito manhosa comanda meus sentidos.

 

Entrelaçadas as nossas almas

voam pelo mundo dos sonhos

Onde corpo e alma se fundem harmonicamente

Meu jeito manhoso te entrelaça

e tu de mim ficas sensualmente embebido

e voamos pela vida amorosamente

sensualmente

Agora tu fizeste a razão de meu viver,

durmo na ânsia de despertar, e vê-la,

corro em busca de teu corpo,

contigo transformo-me vulcão ,

em teu beijo sinto o néctar das flores mais belas,

como beija-flor quero permanecer sentindo teu sabor.

 

Corres para saciar teu desejo latejante,

uma ansiedade supurada, desejosa de paixão

 Corres porque não cabes em ti sem mim,

E sem ti não me contenho

Preciso de ti em mim assim

louco, desvairado, saciado..

 

Você agora toma-me por completo,

nada sou sem a tua presença,

pois agora estás em mim,

senti-la em tudo faz parte de meus dias,

se olho para o sol;

lembro-me do calor que vem de nossos corpos,

se vejo a lua, lembro-me de nossos olhos.

Se olho para os oceanos;

lembro-me da dimensão de nosso amor..

.

 Demarcado está em mim teu corpo

 pela cerca embriagante dos teus braços
   Das minhas pernas faço tuas fronteiras de amor

 Tu és a língua que adotei oficialmente

 e meus  seios são os teus soldados

exércitos que enfrentas voluptuosamente.

Você é meu doce amor,

contigo sou estrela ,

sem ti...faço-me carvão,

um carvão a tua espera sempre.

E pronto a tocar-te 

 voltar a ser a grande brasa de amor...

 

Tu, carvão que me acendes por inteira

Eu, chama que arde loucamente

te incendiando com loucos carinhos insanos 

São teus pelos que me acolhem 

mansamente

Em ti fontes surgem, inesperadamente

saciando minha sede de amante

vem, vamos nos amar feche as janelas

apague as luzes!...

acenda as velas da paixão...

vamos viver nosso doce amor!

 

Eis-me aqui

chego sem pressa,luzes apagadas

 meu amo e senhor

Como se o desvendar de todos os mistério

se resumisse neste nosso louco amor

Paulo Nunes Junior

18/05/2006

 

Helo Abreu

Rj

19/05/2006

 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indique este Site!

Voltar