FOGO DE MINHA ALMA!...

 

Percorro meus pensamentos e vem as lembranças de ti,

De todos os momentos vividos,

dias doces, outros amargos,

podia sentir tua mão junto a minha

todas minhas dores eram mais facilmente suportadas.

Hoje queima meu peito às lembranças dos doces momentos,

onde só o amor falava ao nosso redor

 instantes se faziam eternidade e

juntos éramos um só.

 

Busco entre meu passado aonde foi que te perdi

em que momento cometi o erro fatal.

Busco você a cada instante

 nessas lembranças dos doces dias

sempre mais fortes do que os dias tristes,

Busco você que foi meu sol o tempo inteiro

Pois que agora, meu mundo esta nublado.

Busco você que me foi luz sempre

Pois que agora,

a única luz que me acompanha é a lua,

solitária como eu.

 

Onde estais tu?

Aonde se perdeu nosso prazer, nossa cumplicidade,

nossos momentos de êxtase total

Onde nos entregávamos

 ao calor de nossa paixão.

Aos poucos...entre os dedos,

tal como areia do deserto

tudo vai se indo e se perdendo

 ficando só lembranças?

 

Que jamais serão apagadas

porque foram escritas com a pena do amor...

Este amor que me faz acreditar que poderei sentir-me como antes,

Quero sentir-me criança, guerreiro, senhor de ti.

Quero sentir-me teu escravo no amor,

Quero sorrir novamente

e continuar a crer que vale a pena viver!

 

Agora você é o fogo que me consome a alma nestas lembranças...

De um amor que me fez o ser mais realizado da terra,

Este fogo que consome minha alma sai pelos poros,

goteja em meu rosto,

 às vezes em forma de lágrimas

vindas do desespero de pensar que estou te perdendo!..

 

Paulo Nunes Junior

21/07/2006

 

 

DESTERRO!...

Carmen Ortiz Cristal

 

Sopra forte o vento norte

o gelo me vem da alma

tão dolorida, as forças me faltam

não há mais porque lutar...

Entregue ao infortunio

adormeço nas lembranças

dias que a esperança

num embalo me acolhia

me fazia acreditar

que o amor voltara

e seriam novos dias

um novo tempo para ser feliz...

Seria eu vida!...

Renascer de tua alma,

a aurora da tua escura noite

o sol que a ti traria exuberancia

fertilizando teu coração

para nele germinar o que era de bem

de direito amante

deixando no passado a tristeza

apagando em ti o que era desilusão

seria teu amor

tua paixão...

impiedosamente

o tempo destruiu meus sonhos

hoje sou a solidão de ti

perdida de mim

sem mais nada

que não seja a poesia

para nela dizer do que sinto

chorar por meu mundo destruido...

Esperar pelo tempo

o encontro marcado

que minhas dores calará

carregando-me nos braços

para onde náo há tristezas

onde nunca mais irei chorar...

Extinta a chama

do que foi o fogo da minha alma

 

Santo André

SP-BR

21.07.2006

18:45 s

 
 
 
 
 
 

 

Indique este Site!

Voltar