O amanhecer do Cristo

 

 

 

 

Narra antiga lenda que, após visitarem o Menino Jesus, aqueles homens que vieram do Oriente fizeram um pedido a Ana, mãe de Maria:

 

A criança tem apenas um dia de idade, contudo, vimos a luz de nosso Deus em Seus olhos, e o sorriso de nosso Deus em Sua boca.

 

Nós a conclamamos a protegê-Lo, para que Ele possa proteger-vos a todos.

 

Dizendo assim, montaram em seus camelos e nunca mais foram vistos naquelas terras.

 

Aquele menino cresceu e, na juventude, já era querido por todos em Nazaré. Era diferente das outras crianças.

 

Certa feita, quando foi levado até Sua cama, à noite, pela avó, disse-lhe:

 

Diga para Minha mãe e para todos os outros que somente Meu corpo dormirá. Minha mente estará com eles até que suas mentes cheguem ao Meu amanhecer.

 

* * *

 

O amanhecer de Jesus aponta no horizonte dos dias vindouros.

 

Por mais que ainda não estejamos lá, os raios de sol de Seu amor já nos alcançam, mostrando o caminho seguro.

 

O Rei Solar conta com inúmeras emanações radiantes, que são os trabalhadores fiéis de todas as horas.

 

Ele nos acompanha, nas vitórias e nas derrotas, como amigo carinhoso que vigia à nossa cabeceira.

 

Sua mente procura a nossa sem cessar.

 

Seu coração nos envolve em eflúvios de alegria, convidando à renovação diária.

 

Nós O abandonamos, quando nos perdemos no mundanismo recorrente e sedutor, mas Ele nunca nos deixa a sós.

 

Se ao menos aprendêssemos a ouvi-Lo... a percebê-Lo ao lado, sorrindo, apoiando, aconselhando...

 

Quem sabe pensaríamos um pouco mais antes de agir com tanta imprevidência.

 

Quem sabe aguardaríamos a raiva passar, antes de transformá-la em veneno para nós e para o outro.

 

Quem sabe aproveitaríamos mais as oportunidades da vida, quando nos abre portas para a caridade.

 

Quem sabe escolhêssemos ser ao invés de ter.

 

Quem sabe iríamos sorrir mais, sabendo que ao nosso lado temos um grande amigo.

 

* * *

 

As palavras ditas há mais de dois milênios continuam atuais.

 

Foram ditas para todas as gerações seguintes e, desta forma, Ele também Se faz presente entre todos nós.

 

Cada vez que nos sentirmos sós, sem saber que caminho tomar, sem forças para prosseguir, lembremos das palavras do jovem Jesus à Sua avó:

 

Diga para Minha mãe e para todos os outros que somente Meu corpo dormirá. Minha mente estará com eles até que suas mentes cheguem ao Meu amanhecer.

 

* * *

 

Meu amanhecer...

 

É o amanhecer da vida em abundância;

 

É alvorada serena, sem ruídos, acompanhada pelos pássaros do céu a sobrevoar, intrepidamente, os lírios do campo.

 

Meu amanhecer...

 

É carícia suave sobre a face adoecida da dor;

 

É abraço terno nos desvalidos do mundo;

 

Meu amanhecer, meus primeiros raios seguros de sol, sempre foram e sempre serão para vocês, amados da Terra.

 

 

 

 

 

Autor:

Redação do Momento Espírita com base no cap. Ana, mãe de Maria, do livro Jesus, de Kahlil Gibran, ed. Ediouro

 
 
 
 
 
 

Indique este Site!

voltar