(PARTICIPANTES)
 
01-PAULO NUNES
02-TANIA LEMKE
03-ISA MOTA
04-ANARKISTA
05-SUELYDAM
06-SCHYRLEI PINHEIRO
07-AUBER FIORAVANTE JUNIOR
08-GRAÇA DA PRAIA DAS FLECHAS
09-ANDRÉA MAIA
10-MANOEL
11-CELINA MIRANDA
12-MILAMARIAN
13-Tonho França.
14-Paty Essinger
15-Maria Thereza Neves
16-Renate Emanuele
17-Daniel Cristal
18-Luiz Poeta ( sbacem-rj ) – Luiz Gilberto de Barros
19-Anna Peralva
20-Graça Ribeiro
21-Sandra M. Julio
22-Rogério Miranda poeta da paz
23-(Sávio Assad)
24-Vera Lucia
25-Marcos Milhazes***
26-Edna Liany Carreon
27-maria,
28-Elizabeth Assad - 13/06/06
29-*Marlene Constantino* ASOL*
30-Marise Ribeiro
31-Wilma Lúcia
32-Mercília Rodrigues
33-Tereza da Praia
34-Efigênia Coutinho
35-Maria Nogueira Martinelli(Sapeka)
36-Priscila de Loureiro Coelho
37-Nara Pamplona
38-(Carvalho Branco)
39-Gislaine Canales
40-Sueli do Espírito Santo
41-Inês Marucci-SP
42-Gena Maria
43-Margaret Pelicano
 
 
 

 

 
01-SOLIDÃO...

Vem toma conta de mim!...

Atormentas-me a alma com a profundidade da dor,
do silêncio, cansa-me o ser...
Tira de mim o que de mais puro tenho
ao mesmo tempo que me é companheira protetora...

Ó sentimento ingrato!...
Companheira dura, porém protetora.
Seria eu um fraco em procurar em ti, agora proteção?...
A este coração que descobre a verdade.
A dor de ter sido traído na lama das impurezas...

Logo eu, ó senhora!?...
E agora, eu e você!...
Adoto-te por companheira,
para proteger-me de futuros medos,
futuras frustrações e de futuras traições...

Ó medo!...
Foi você que me apresentou a esta senhora,
que a muitos é bruxa e a mim será companhia...

E agora, eu e você!...
Vamos percorrer o mundo!...
Dai-me forças às minhas mãos!...
Traduza aqui!...
Tudo aquilo que meu coração sente
neste tempo de ingratidão em que vivo,
de esquecimento, de fuga.

Senhora vem!...Entre e domine,
Mas não me castigue além do que já fui...
Jamais permita que meu coração se abra
a estranhos e aventureiros sentimentos.

Vem!...Proteja-me!...
Coloque-me, por vezes, no escuro...
Para que eu não possa ser notado.
Vem!...
Domina-me as entranhas...
Sejas minha companheira...
Protegendo-me das desilusões,
das dores do amor não correspondido!...
Vem!...
Toma lugar ao calor que sinto em minha alma!..
Toma meus desejos mais quentes!..
Apague a chama do prazer!...
Faz-me frio e inerte aos sentimentos selvagens.
Faz-me quase puro,
proteja-me de mim mesmo, de meus desejos!..
Quero fugir deste sentimento...
Que me cobra coisas que não consigo ser!...

Vem...Senhora que és agora minha companheira!...
Proteja-me de tudo isto que me fere o coração,
abala minh´alma e me faz quase desistir da vida...
Vem senhora, penetra em minha vida!...
Dê-me o aconchego da tua muralha protetora,
Aos sentimentos que me castigam!...

Pois enfim contigo estarei!...
Só eu e você!...
Enfim no meu canto.
Protegido de tantas dores, tantas marcas...
tantos descasos...tantas traições!...
Vem toma conta de mim!...

Paulo Nunes Junior
Bertioga
30/12/2005

******

02-SOLIDÃO...
®Tania Lemke

Sentada em minha sala...
Perdida em meus pensamentos...
Para onde irão?
Para onde irei?
Solidão enorme me invade
Como sentir-se só quando a temos como nossa companheira?
Eterna companheira, vai mas sempre retorna,
E bate em nossas costas e nos diz:
-Pensou que te abandonaria?
Jamais...
Ela se mostra da maneira mais matreira,
Um icq vazio, uma tela em branco...
Um telefone que jamais toca...
Uma noite que não passa...
É essa minha amiga e companheira Solidão!
Um copo abandonado de cerveja,
sozinho num canto da mesa!!!!
Solidão é abstêmia!!!!!
Tão sem gracinha ela....
Mas é companheira, isso é!
Esta sempre disponível!!!
Ela abriu minha agenda em cima da escrivaninha:
Olha ai, vamos sair com esse povo?
Eu olho com carinho para ela e digo:
-Para que, minha querida....
Só você vai se divertir,
Pois irá continuar lá, ao meu lado, firme!
Tanto faz lá, como aqui com você,
Minha amiga Solidão...
Melhor aqui...
Assim ao menos você, minha querida amiga,
Conversa comigo!
 
 
******
 
03-SE VÁ... SOLIDÃO
Iza Mota

Porque insistes em ficar aqui a me olhar
Se vá...
Abandone este que escolhes-te como lar.
Se vá...
Não serei mais, para ti, boa companhia
Se vá...
Não podes co-habitar um coração que existe por amar
Se vá...
Procure outro para consolar e os pedacinhos juntar
Se vá....
Não vou te deixar ficar, e contigo me consolar
Se vá...
Não me desesperarei, nem intempéries profanarei
Se vá...
Meu coração é grande, mas não tem espaço pra te
Se vá...
Procure outro coração para as lágrimas enxugar
Se vá...
Sai do coração, da canção, do celular, do poetar.
Se vá....
Me deixe o verdadeiro amor vivenciar
Se vá....
Não precisa se preocupar nem lembranças mandar
Se vá...
Não te quero mais, nunca mais, companheira solidão
Se vá...
E me deixe livre para amar.
 
******
 
04-SOLIDÃO...

Triste,
inocente filha desse mundo ingrato
forjada sobre um trato
demoníaco,
onde sangue e lágrimas
foram fecundados por
deliciosos pingos de impunidade
Sobre o lençol da insanidade
fostes criada
educada a torturar
jamais saberá amar
Tão amarga e odiada
segue ensinado duras lições
aos nobres corações
escolhidos de forma mágica
ah, historia trágica
Bela ela cresce e se alimenta
de humanos,
destruindo seus planos
Sem saber a culpamos ,
e por trás dela
o mundo tirano
se faz de inocente...
Oh mundo
me deixes com a solidão ...

Anarkista
 
******
 
05-SOLIDÃO INTERIOR
SuelyDam

Solidão interior é quando buscamos
no fundo da alma, algo que não se concretizou
que deixa a sensação de vazio
do que era pra ser e não se realizou

Sentir solidão é amar convulsivamente
alguém que está longe da gente
na ânsia louca de estar perto
e quando olhamos do lado, tudo parece deserto

Solidão é amargor que deprime
É suavidade que não se define
é encostar o rosto na janela, ver a chuva cair
e em cada gota, uma lágrima do coração sair

Solidão é ter o peito oprimido
num aperto que não tem fim
vontade de soltar um grito
e chamar você correndo pra mim

Solidão é sentir-se oco
da vida esperar-se pouco
mas sou mais que isso

Vou dar meu grito de socorro
vem... me tira do sufoco
porque é de você que preciso!
 
******
 
 
06-SOLIDÃO...
Schyrlei Pinheiro

Companheira certa das horas incertas.
desmascaras, refletindo 
em meus pensamentos
aquela verdade,
que dentro de meu coração guardei,
supondo que, ali, à salvo, 
ninguem iria encontrar.
Mas, a tristeza  fecunda, 
que traz a lágrima ao olhar,
 possui a chave da alma
 e em meu cofre  resolveu,
 sem licença, penetrar,
deixando esta saudade doída
 em minha solidão espelhar.
Entre cobertas e travesseiros,
renasce o meu desespero
 por  contigo ,
agora não mais estar.
 
Reg 214 053-
 
******
 
07-ESTOU SÓ...

Lá fora o céu chora
Estou só!

Vou vestir minha alegria
Para viver
Ainda vejo seu rosto nas luzes
A noite elas brilham mais!

Lá fora o céu chora
Estou só!

Vou vestir minha verdade
Encontrei novas perguntas
Ainda sinto seu perfume nas flores
Abertas alteram meu sentimento!

Lá fora o céu chora
Estou só!

Vou vestir minha alta-estima
Preciso voltar a ser eu
Ainda ouço sua voz nos violinos
Solitários eles abragem o mundo!

Lá fora o céu chora
Estou só!

Vou vestir minha alma
Esta leve e cheia de carinho
Ainda sinto seu pensamento nos livros
Abertos me levam-me ao paraíso!

Lá fora o céu chora
Estou só!

Vou vestir meu amor
Preciso navegar
Ainda vejo sua lágrima no mar
Pois na onda sempre chega na praia!
 

Lá fora o céu chora
Estou só!
 

Auber Fioravante Junior
Porto Alegre - RS
 
******
 
08-" É ELA ... CHEGANDO !"
GRAÇA da PRAIA das FLECHAS
 

Agonizando ... Morrendo,
Lentamente ... Sentindo,
É Ela ... Vindo,
Sorrateiramente,
Dentro de Mim!
 
O que deseja mais ?
Não chega o que já fez ?
Destruindo tudo,
Do que foi capaz ?
Deixa- me morrer
----- Em PAZ ! ----
 
Não vou mais
--- CHORAR ----
--- Da DOR ----
De ter perdido 
--- De VEZ ---
Este maldito AMOR...
 
Estou indo embora,
--- Com ELA ---
Que só tem 
Uma Definição !
 
É a minha inseparável,
E Triste Companheira:
---- A Destrutiva ---
----SOLIDÃO !----
 
Direitos Autorais Reservados ®
***Direitos Autorais Reservados ®
*** Campanha pelos Direitos Autorais
na Internet ***
www.2be.com.br
NITERÓI - RJ
 
 
******

09-"AMIGA SOLIDÃO"
 
Solidão amiga me deite em seu colo.
Me permita fugir de mim e repousar em seu silêncio.
Não desejo vozes, nem sorrisos.
Quero apenas o refúgio que me dá quando me encontro contigo.
Amiga que em meu maior abandono não me deixa só.
Sopro de vida em meu momento mais único.
Amiga que calada escuta meus tormentos e sorri de meus desatinos.
Fiel, canina e por vezes dolorida.
Mas sempre a amiga solidão que busco por mim, sem chamados.
És momento de minha paz necessária.
Abrigo seguro de minhas angústias.
Em seu ombro choro mágoas e despejo minhas iras.
Espelho meu...
Minha alma trancada e liberta...
Em ti me guardo e me solto.
Pra ti dou a mão.
Juntas caminhando, minha amiga solidão.
 
Andréa Maia
11.07.2006
Rio de Janeiro
 
******
 
10-MANDACARU...
Manoel
 
Guerreiros do Sertão
Homens de cara rachada
Corpo - aluvião
Vida mascarada
 
Bravo, forte
Desafia a natureza
Ama como o sabre
Na agonia vê beleza.
 
Cruza fronteiras
Abarca insanidades
Apanha por fora
Desconhece vaidades
 
Cabeça de miúdo
Curva de rio
Enfado do graúdo
Coração varonil
 
Do grande é trampolim
Do pequeno, degrau
Da Sereia, miragem
Do hipócrita, quatro-paus. 
 
Crescido do nada
Canga da verdade
Coração não desaprende
O gosto da saudade
 
Ama alucinado
Sente falta de seu chão
Redunda melindroso
Agreste o pão
 
Beija mão no Pai-nosso
Busca a mãe sob o manto
Severa é a vida
Amargo o pranto
 
Renasce dia a dia
Faz da vida, memória.
Desafia a morte
A Deus entregou a história
 
 
******
 
11-SOLIDÃO!!!

Celina Miranda.

 

Às vezes fico pensando,

 

o que me leva a sentir tanta solidão.

Se no imo d'alma tenho,

uma pedra ou coração...

 

Se o amor que sinto agora,

de tamanho aumentar,

Meu coração pequenino,

creio que vai estourar...

 

Oh vento tu que embalas,

a relva e as flores do chão.

Vem correndo,

vem ninar meu coração

 

Agora sai de mansinho,

corre, corre a cantar.

Mas canta bem baixinho,

para ninguém acordar...

 

By.Celina Miranda.
28/06/2005. 
SC.
 
******
 
12-SOLIDÃO...
Milamarian
 
Lúgubre masmorra que me encerra
das paredes o negrume que me invade
arrasta-me na fria e sombria terra
açoitando-me a alma sem piedade.
 
É negro rastro dentro do peito
vácuo na escuridão das sendas
é serpe deitada em meu frio leito
cegando-me em negra venda.
 
É dardo de angústia que me atormenta
nas penumbras, sombra que me persegue
nos vazios da alma, é cruel tormenta.
 
No corpo rastejante faz o meu anverso
é mácula cinzenta na minha alma entregue
em negro sangue o derrame deste verso.
 
Japão
17:35
12.07.2006
 
******
 
13-SOLIDÃO
 
A solidão é amarga,
Arranha, fere, assusta,
A solidão é bruta.
É necessária, é inocente,
Corta, sangra, chora,
A solidão é sem hora,
Oposto de sempre,
Subtrai, não sai, aderente,
A solidão sopra no cais,
Quintais, ritmo ausente.
A solidão é hemorragia,
Embriaga, é saga, chaga
Sina, paga, é lágrima,
A solidão mora nas casas,
Vazias, vadias, companhia
Da amargura, a solidão é pura.
Desfaz os encantos, rasga a magia,
Cala os cantos, move o pranto,
O acalanto, o movimento santo,
Insano, ao léu, inebria,
A solidão faz o poeta,
O poeta desfaz-se em poesia.
 
Tonho França.
 
******
 
14-SOLIDÃO
 
De você, amiga, não quero ser não
machucas magoas e corrói,
faz chorar, envelhecer, entristecer
tiras alegria, a vontade, a vida,
não és companheira, nem companhia
és interesseira, egocêntrica, dolorida,
solitária e infeliz,não sendo só eu que o diz,
de você quero distância, vou sorrir
dançar, correr, abrir os braços e voar,
no meu coração quero ter a paz
e você nele.. jaz.
 
Paty Essinger
 
******
 
15-infinito deserto...
Maria Thereza Neves
 
ainda deserta de mim
ainda tão, tão longe de mim
ainda bem distante de todas as galáxias
ainda perdida no espaço-vácuo
mesmo assim, vou tentando ,inventando sombras
 entrelaçando, tecendo mil oásis
desmontando, quebrando o sol
suavizando meu chão
cantando os ventos, soprando folhas
tentando desvendar os arquivos do céu
ainda que nada mais consiga entender, escrever
ainda assim, continuarei o meu caminho
sem nunca desistir
mesmo que seja infinito o meu deserto!
 
******

16-SOLIDÃO
Renate Emanuele
 
Entre sombras e luzes da sala espelhada
Envolvida nos pensamentos muito loucos
As virtudes e os pudores agora tão poucos
Entre espasmos e arrepios da pele molhada
 
Os momentos alternados de sentimentos
Pelos brutos desejos que meu corpo pede
Relembrando lindos e ardentes momentos
Compartilhando meu corpo enlaçado ao dele
 
E quando estes meus sentimentos se confundem
Obscura, como que embebida a alma com vinho
Me afago no prazer, já me entrego ao carinho
Desejos cálidos, nesse instante se fundem
 
E desprovida dos panos neste meu leito
Com a saudade por fustigar meu coração
Com a insônia por companheira da solidão
Então flamante, me toco de qualquer jeito
 
 
******
17-SOLIDÃO
Daniel Cristal
 
Nunca estou só, amigo, nunca mesmo!
Quando reactivo, fico no casulo,
na crisálida onde me anulo,
e aguardo a mariposa, vinda a esmo.
 
Ela termina cedo ou mais tarde,
e chega a inspiração ou a utopia
nessa metamorfose da harmonia,
e, num mundo de surdos, faz alarde...
 
Há por aí a surdez de quem não escuta,
e só se ouve a si - palavra oca!
Extrai-lhe da cabeça a sua boca!
 
Pois, na passiva sigo a batuta
que me enche do som que me inebria
e até a solidão me extasia.
 
13.07.2006
 
******

18-PERGUNTÂNSIAS
Luiz Poeta ( sbacem-rj ) – Luiz Gilberto de Barros
Às 10 h e 2 min do dia 9 de março de 2006 do Rio de Janeiro
 
Tu tens tantas perguntas... quem te escuta ?
Quem pode responder aos teus apelos?
O olhar sonda os mistérios de uma gruta,
A mão não solta a linha do novelo.
 
O teu segredo temes escondê-lo
Na areia vã do teu próprio deserto;
Se o sonho se transforma em pesadelo,
Tu tentas refazer o rumo certo.
 
Tu tens tantas respostas sem sentido;
Enganos, desenganos, desencantos;
Um coração que vive distraído,
Mirando os rios feitos do teu pranto.
 
Tu tens a idéia certa, o itinerário,
Mas temes tropeçar na pedra dura;
A dor da solidão não marca horário
Mas é no teu amor que a dor se cura.
 
******
19-SOLIDÃO
 
Tento em vão esquecer
o amor perfeito, ora desfeito...
Meu sangue foi pelo seu envenenado
e pulsa em minhas veias alucinado.
As lembranças sempre presentes
ressentem sua ausência.
Nestes sombrios dias
sua imagem querida
acariciam os sonhos abandonados
e aumentam a ferida.
Meu corpo impregnado pelo seu cheiro
entrega-se ao tempo,
em busca de esquecimento.
A alma em desatino chora,
uma dor prenha de saudade
que o coração invade.
Vazio de momentos...
Emoções ao relento...
O amor se foi,
e neste ingrato agora
fantasias em desvario invento
para escapar da loucura, do tormento
e esquecer a solidão que me devora.
 
Anna Peralva
RJ-2006
 
******
 
20-Ah! Essa solidão
Graça Ribeiro
 
Ah! Essa solidão que no meio da noite
percorre ruas de palavras buscando
o significado de entristecidas metáforas
 
Ah! Essa solidão que se veste de imagens
penetra a alma dos versos e deixa fluir
sentimentos envoltos em miragens
 
Ah!... Essa solidão!
 
Será uma ponte edificada em letras mortas
tentando dar vida à palavra adormecida
em um dicionário vazio de sentidos?
 
Será uma tecla perdida na ilusão
de um tempo dentro da boca
de silêncios plenos de ecos?
 
Será essa solidão fio inseparável
que tece a tessitura do verso
numa costura de segredos?
 
Ah! Essa solidão do canto da alma
retira de ocultas tatuagens
a poesia que desperta os sonhos
 
 
******
 
21-SOLIDÃO
Sandra M. Julio
 
Desabrocha em primaveras caladas,
Perfumando as janelas da noite...
Fazendo de cada sonho, um açoite
No perspirar das alvoradas...
 
Minh’alma fita aflita o pensamento,
Num derradeiro grito ao infinito.
Plácido contempla o tempo...
A sozinhez deste meu grito.
 
Assim desfaço palavras em diversos versos,
Brincando o firmamento de cada pensamento
Na espera das horas ardentias e fugidias.
 
Sigo então, por diversos universos,
Bebendo a solidão dos ventos que perambulam lentos
Por noites vazias e frias
 
Sandra
13/07/06
 
******
 
22-SOLIDÃO
 
A solidão, é a companheira
do silencio, sua melodia
se faz presente nos versos
do tempo,
sua sabedoria
fala com o mistério
do coração
que pulsa
para receber
da vida a benção
do silencio...
 
A solidão de um poeta
é a obra de arte de sua
alma, em seus poema.
ele conversa com
o silencio,
e entende os sinais
que viajam
pelo espaço a procura
de uma pagina para
repousar em
um verso...
 
No carinho do silencio
encontro à solidão
de minha emoção,
onde me solto
no universo de meus
pensamentos...
 
Procuro na solidão
o que não encontro
em companhia
dos habitantes
deste planeta,
mas também encontro
a solidão de outros
corações, que fazem
deste momento,
a sua obra em homenagem
a criação divina da sabedoria
da solidão....
 
Rogério Miranda poeta da paz
 
******
23-Sempre a Sua Espera
(Sávio Assad)

Hoje estou triste, aqui longe do meu amor, vivo um completo abandono.
Sinto meus dias se esvaírem em sombras, sinto o vazio a me consumir e vc onde esta?
Olho para os lados e vejo os teus cabelos castanhos ao vento, sinto esse mesmo vento a me embalar.
Estou aqui, sempre a tua espera, no fim do caminho sem fim.

Niterói - RJ - 12/06/05
 
******
 
24-SÓ_LI_DÃO
 
É só isso, que me dão...
Mas não quero que me dêem!!!
Não quero você...solidão!!!
Aprendi a te conhecer!
E tudo o que quer parecer!!!
 
Agora deixo acontecer...
E nunca mais vou sofrer de solidão!!!
A me deram sem eu querer...
 
Vou ser e acontecer;
e não mais me importar
com o quê, para você possa parecer!!!
 
Adeus!!! Solidão!!!
Nem em pensamento,
de ti falarão!!!
És só... e nunca te acompanharão!!!
E você...solidão!!!
Jamais terá razão!!!
 
Vera Lucia
Petrópolis
13/07/06
 
******

25-Na Pingueira
 
Da calha à gota arteira
Da garoa fina ao canteiro faz festa
Do vazamento da bica à solidão do pingo d´agua
No chuveiro o conforto do corpo
 
Da vida de sereno que deixei lá fora
Da vasilha pobre das ruas
Da bacia rasa e cansada que quase transborda
Da vida triste e esquecida que
ainda acredita nas pingueria dos olhos
 
Da moça que chora sua perda
Da agonia de um amor que quase derrama
Do jeito dos pingos salgados
Do suor alastrado depois da cama
 
Da esperança chorosa e contida.
Do brilho da lágrima que pega,
nas mandingas dos namorados
 
Do pranto solitário dos eternos apaixonados...
 
Marcos Milhazes***
 
******

26-Dias de agonia
Edna Liany Carreon
 
Nestes dias, em que temos
certeza que morremos para o mundo...
Em que a dor e a saudade fazem morada
em nossos corações,
quando nos sentimos frágeis sem emoções...
Nestes dias meu único pensamento é você...
A distância nos separa, mas...
Lembro-me que ainda estou viva
e a esperança de que à distância entre nós
diminua, isso me faz renascer
e pensar em continuar a viver...
Sim viver, ter em você a esperança,
de novamente sentir na vida a alegria
e deixar pra sempre estes dias de agonia...
 
Edna Liany Carreon
 
******

27-SOLIDÃO
 
solidão, destrutiva,
solidão que cheias espaços vazios
não gosto de você quando fere, vem a mim
vem a lutar...quero te dejar sem forças.
 
sinto ferida em todo meu sentimento
quando penetras em mim,
sempre perto de mim....não gosto de ti
 
solidão..tristeza, dor de alma
enfermidade sem fim
te acercas a mim...muito tempo em mim...sinto medo até você
às vezes...choro...de solidão...
 
só quero você para pensar
para compreender, para encontrar a meu DEUS,
MAIS, não te chamei agora....
podes sair, daqui, de meu coração...????
 
maria,
 
******
 
28-Solidão... Segue seu Rumo...
Elizabeth Assad - 13/06/06
 
Quero distancia de mesma,
sinto um vazio profundo,
percebo o mundo e estou tão só.
Solidão que toma conta de mim,
a ausência de meu amor,
faz em meio a multidão,
sentir-me só.
 
Tudo e tão distante,
como se nada, nem ninguém,
pudesse alcançar,
minha visão e vazia.
Olho e não vejo,
procuro e não encontro,
onde esta você que alegra meu coração
e minha vida.
 
Você que coloriu meus dias,
acalentou meus prantos e
perfumou meus caminhos, sinto-me
forte quando em seus
braços estou, não existe lugar para
essa tormenta,
não a quero como companheira.
 
Solidão, não terá morada em meu
coração para ti, sai,
segue seu rumo e eu vou
ao encontro da felicidade,
nos braços de meu amado amor.
 
Niterói - RJ
 
******
 
29-O SOL DA SOLIDÃO
*Marlene Constantino* ASOL*
 

É a solidão que me leva nele buscar
o sentido de estar sozinha comigo,
buscando à noite, ele o meu abrigo
como se o sol fosse na treva o brilhar
 
da minha escuridão, luz da solidão.
Ingratidão da lua que veio iluminar
o dia em esperanças sem despertar.
Olha pra mim, acalma o meu coração
 
sol da solidão, que brilha no versar
de uma cantiga calada, tanto sofrido
é ele em entrelace nesse meu pensar.
 
Essa solidão é sol poente do coração
é ele no despertar dos meus sentidos
o sol nascente de todas as reflexões
.
 
SP.13/07/2006
 
******

30-Só
Marise Ribeiro
 
Estou só... de ti... de mim...
Nem eu mesma me suporto assim,
escutando meu pranto
a ecoar no vazio
e olhando este meu corpo abandonado
feito terreno baldio.
 
Falta o desejo explodindo,
depois a bonança surgindo...
Falta o teu peito a me dar segurança,
nossa satisfação entrelaçada em lassidão,
esperando o reacender da paixão.
 
Há o silêncio do teu sussurro
excitando-me ao ouvido.
Tua mão saliente e curiosa,
avivando meus sentidos,
está ausente.
 
Falta o homem, o amante, o amigo,
não há mais teu sorriso comigo,
não há mais nossos passeios noturnos,
nossos jantares à luz de velas,
só há solidão em nosso abrigo.
 
Não há mais nada aqui...
Não há mais nada em mim...
Só a saudade de ti.
 
******

31-SOLIDÃO
 
É um grito mudo
de um ser que procura
um pouco de amor e ternura.
É a cruciante dor  de
um coração perdido
na desesperante procura
de um abraço, um sorriso
um afago, um carinho.
É sentir-se só em meio  aos
que passam ocupados
sem olhar nem
se importar que existem
tristes solitários fracassados...
 
Solidão  é dor infinda
que dissolve um coração.
É procurar no infinito
é chorar pelo caminho
sem encontrar o calor
na triste procura.
Solidão é sentir
o grande vazio
de  se sentir um nada ...
quando quase termina
seu existir.
 
Wilma Lúcia
 
******
 
32-SOLIDÃO?
Mercília Rodrigues
 

Solitude, beleza e majestade !
Difere da pobreza negativa
Da solidão que fere de verdade,
Lacuna, vácuo... falta impositiva.
 

Tempo perdido, neste vazio
O não estar só na multidão?
Temeroso tu neste fastio!
Não vinga o amor o estar na solidão...
 

Nascemos sós, somente sós vivemos!
Buscamos o escapismo dos arrulhos...
Medrosos de nós, envelhecemos,
No vazio de estar só nestes barulhos!
 

A solitude abraça o teu querer.
Penetra fundo, em ti, os teus conflitos,
Querendo construir a paz no teu viver!
Templo de Deus a socorrer aflitos...
 

Floresce e pacifica nossa vida.
É partilhada a paz como atitude...
Fragrância da leveza... ser florida,
Dignificado o amor na solitude!
Tesouro oculto, benção tão divina!
Lucidez no altar de ti se erguerá.
Nascedouro de água cristalina,
Um ser completo em ti encontrarás!
 
 
******

33-MESQUINHO SOLITÁRIO
Tereza da Praia
 
Não amas ninguém,
Vives na defesa,
Fechado em tua fortaleza,
Não abres o coração a alguém.
Estas só contigo mesmo,
Andando perdida a esmo,
A solidão lhe é um prêmio
Neste disfarce de falso boêmio.
Teu medo de amar te faz solitário,
Tua falta de coragem de se dar à vida,
Amar, ser amado, ferir , ser ferido
Enfrentar todos dos riscos
Faz-te este bicho arisco
Só, sozinho, solitário,
Numa situação lastimável.
Não dás amor a quem te pede,
Não sabes receber amor do ser amante
Sofres da maior solidão do mundo,
Mais fria que o gelo,
mais dura que o diamante.
Queimas tuas emoções,
Como mendigo
Triste, pobre, infecundo
Não te dás aos amigos,
Não te entregas às paixões,
Refletes a angustia e a tristeza
Perdes o encanto e a beleza
Prisioneiros de tuas defesas,
De teus afetos mercenário.
Espalhas pedras em tuas trilhas
Enclausuras na torre do teu castelo.
Construístes tua própria armadilha
Mesquinho solitário
 
******
34-SOLIDÃO
Efigênia Coutinho
 
Toda Terra está cheia de Solidão,
porque é ela o repouso da vida,
que no mundo, tal como nos Homens, tem
sua pulsações, entre um e outro suspiro...
 
Entre uma e outra onda do Mar, entre um
e outro rugido da Tempestade, entre trovão
e o trovão, entre dois abalos de terremoto,
entre dois raios, murmura a Solidão..
 
A Solidão reveste-se sempre cheia de sombra e
mistérios, que vibram duma cara, duma suave melancolia.
Eu gosto da Solidão, longa, muito longa! Pois, para mim,
é braço de seda e de versos na alameda do coração!
 
Nas longas Solidões, os olhos fitam-se e aprofundam-se
uns nos outros, e falam sem palavras, numa língua
que não tem sons, mas que tem em si o tom de todas
as línguas que os Homens falam e escutam na Terra!
 
Vem! Solidão, com um beijo à boca palpitando,
Vem dar-me a extrema-unção do meu Amor !
 
Balneário Camboriú
 
******
 
35-SOLIDÃO
Maria Nogueira Martinelli
(Sapeka)
 
E de novo essa minha amiga e companheira,
que há tanto tempo me segue, hoje veio me saudar!
Entre querida, a casa é tua, fizeste dessa morada o teu lar!
Me acostumei com teu silêncio e teu jeito sorrateira,
de ir entrando sem convite de mansinho, sem sequer me consultar!
Mudei a fala, hoje sou eu que te convido e estranho zombeteira,
se te atrasas, parecendo que de mim quer apenas pirraçar!
Não faça assim, sinto falta se finges que não vem querendo enganar!
Não sabes que reluto e tenho medo de ficar partida ao meio,
se um dia por engano alguém tentar de ti me separar?
Então não brinques minha amiga, ou vai embora ou entre pra ficar!
 
******
 
36-SOLIDÃO
 
A solidão me invade
Sua lembrança é constante
Insiste em me acompanhar
Ela é tanta que nem cabe
No espaço consonante
Que me é lícito ocupar
 
A solidão é saudade
Que me deixa ofegante
Sem poder me aliviar
Não sei se é por maldade
Que se faz sempre presente
Tentando me provocar
 
Solidão, ela é esperta
Um tanto beligerante
Não se deixa afastar
Penso que ela acoberta
De maneira elegante
O que me faz recuar
 
A solidão em verdade
Talvez seja a companhia
Que busco no exterior...
Quem sabe a oportunidade
De romper a agonia
Na tirania da dor?
 
A solidão me fascina
Quando vem impunemente
Latejando com vigor
Minha alma pequenina
Recolhe-se humildemente
Buscando amparo no amor
 
Priscila de Loureiro Coelho
 
******

37-"SOLIDÃO"
Nara Pamplona
 
Sentimento sorrateiro...
Invade os corações sem resquícios de culpa
Sufocando-os em apertos sem trégua
Trazendo inquietude sem remédio aparente!
 
Esgueira-se, devagar...
Assume, em abraço implacável
Espaços outrora palcos de alegrias
Atingidos pelo sofrimento e dor de perdas!
 
Força que mina e destrói espíritos conturbados
Levando-os,  por vezes,  a se sentir estrangeiros em solo próprio
E ao esquecimento daqueles que o amam e rodeiam!
 
Se resistência encontra, maliciosa,
Esgueira-se de mansinho a fingir afastamento
Para retornar, de inopino,
Com pretensões de eterna moradia!
 
Mas...
Sua força não supera o meu eu interior
Que, sem defesa, deixa-se por ela invadir
Em determinada linha do tempo e espaço!
 
Minha alma alimentada e perfumada
Pela energia branda, mas firme do amor existencial
Não sem grandes lutas
Derrotando-a, expulsa-a sem possibilidade de retorno!
 
E , vencedores, vicejam....
O brilho do meu olhar
A largueza do meu sorriso
A felicidade no somente existir!
 
Rio de janeiro, 27/05/2006
 
******
 
38-LUZ DO AMOR
(Carvalho Branco)
 
Porque sentir-te assim em solidão,
Perdida nesta vida, desalento?...
Descompassado bate o coração,
Qual folha seca cai, rolando ao vento...
 
Por que caminhar, então, sem rumo,
Desvalida de sonhos e quimeras...
Sem buscar eixo,nem seu próprio prumo?
Por que lançar-te, deste mundo, às feras?
 
Se foste um dia bem capaz de amar...
Se hoje tens do passado o que lembrar,
Aleluia, pois, és abençoada!...
 
A mão de Deus pousou em tua fronte...
Fez de teu coração a bela fonte...
Da luz que iluminou a tua estrada!...
 
******
 
Glosando Delcy Canalles
Gislaine Canales
 
39-SOLIDÃO E VAZIO
 
MOTE:
 
Chega o inverno, aumenta o frio,
que eu sinto dentro do peito,
e a solidão e o vazio
resistem, sós, no meu leito!
 
Chega o inverno, aumenta o frio,
e minha alma  enregelada,
sofre o soluço vadio,
que é um soluço sobre o nada!
 
Toda falta de ternura,
que eu sinto dentro do peito,
é esta grande amargura,
de estar só, que eu não aceito!
 
De tão triste, choro e rio,
com um riso aparvalhado,
e a solidão e o vazio
nunca saem do meu lado!
 
Triste, assim, sem afeição,
vê, meu eu, insatisfeito,
que o vazio e a solidão
resistem, sós, no meu leito!
 
 
******

40-SOLIDÃO DO POETA
Sueli do Espírito Santo
 
Na madrugada tudo silencioso
na noite de temperatura tão fria
com uma paisagem assim sombria
o coração do poeta fica nebuloso
 
nebuloso pelo vazio da imensidão
sozinho, prisioneiro da ansiedade
ansioso por uma grande saudade
uma saudade abraçada com a solidão
 
sua alma está dolorida, toda inquieta
tenta e arrisca criar uma poesia
só e perdido na dor dessa agonia
versos choram a tristeza do poeta...
 
 
 
******

41-NUNCA SÓ
Inês Marucci-SP
 
Oh solidão, passageira tão amiga
que aniquila a fatigante arruaça,
por maiores chances de aprender,
em momento brando, sem cobrança
ou alarde que obstrua o pensamento!
 
Solidão conota o incompleto, um frio,
mas não é o vazio a ausência de tudo,
é a ausência  do que se  conhece a fio,
o quase-nada, que se acredita ser tudo!
 
Solidão é chave que abre oportunidade
de intuir virtudes, que em nosso íntimo
já habitam, desde o início da verdade,
faltando apenas sabê-las como arrimo!
 
Vazio? é um oásis dentro da turbulência,
o elo entre a banda de dentro e a de fora,
de almas puras exercitando a tolerância,
a fim de despertarem a paz sem demora!
 
A luz divina também reluz no abismo,
no vácuo, na solidão torpe do singular,
agrega as partes desorientadas a esmo
e faz do universo o comunitário um lar!
 
Quando a ocasião merece o particular,
a benção penetra onde quer que esteja
cada irmão, que com Deus quer falar,
e outro milagre se realiza, bendito seja!
 
Quando nossa visão dura e distorcida
nos vê assustados, no final da estrada,
vazia, tão fria, que nada tem de vazia,
solitária, abandonada sem ser solitária...
 
súbito, um calor de mão em nossa mão
é alavanca segura de amor em salvação,
que forma um sorriso dentro do coração,
dizendo que nunca houve a tal solidão!
 
Inês Marucci
14/07/2006
 
******

42-SOLIDÃO
Gena Maria
 
Manhã linda, muito fria vem aquecer minha vida.
Fria está minha’alma, procuro aquece-la e não consigo...
Nela tu não estás...!
Ah! manhã...
Se soubesses a falta que faz o meu bem, o traria, para a minha paz!
Meu coração está pedindo nesta manhã e meu amor exigindo
que venhas amanhã e traga o sol
para aquecer  o coração daquele ingrato,
que só amor recebeu e nada em troca ofereceu!
Ah manhã fria, venha e me tire desta solidão!
 
Marília - SP
 
******

43-SOLIDÃO
 
Hoje me dói a solidão...
Ela está tão entranhada em mim,
de tal forma intensa...
que parece mais um órgão interno
como o fígado destilando fel!
 
Não há mais o fogo da pertença,
mas a  brasa bem quente e vermelha,
acesa...
constantemente!
 
Margaret Pelicano - 26/01/2003
 
******
******
******Indique este Site!