"

Agradeço ao nosso querido amigo Paulo Nunes Junior,
que tão gentilmente nos ofereceu sua casa, seu site, para hospedar nossa ciranda.
 
Obrigada Paulo pelo carinho!
 
www.paulonunesjunior.com.br
 
 
 
Beijos em seus corações
Tan


 
®Tania Lemke/DoraDBrazil/Schyrlei Pinheiro/Marcial Salaverry/Naidaterra
Iza Mota/MariaTherezaNeves/Sônia Maria Grillo(Baby®)/Arneyde T. Marcheschi
(OlhosDe£in¢e)/CARLOS ASSIS/Tarcísio Costa/ Heloisa Abrahão/Ivete Tayar
Raquel Caminha Matos(Lindinha)/Belvedere/faffi _Silvia Giovatto/Lídia Eugénia
Sávio Assad/Eugénio de Sá/Efigênia Coutinho/Anna Peralva/HELÔ ABREU
Penhah Castro/Bernardino Matos/Mário Osny Rosa/Gildina Roriz (Magy)/Jamaveira/Deth Haak
Célia Jardim/Malu Mourão/Antonia Nery Vanti (Vyrena)/Neyde Noronha/Maria Regina/Gislaine Canales
Wilson de Oliveira Carvalho/Aquiles Rique Reis/Margaret Pelicano/Eda Carneiro da Rocha
Wilson Fonseca/Denise Severgnini/Saramar Mendes/Maria Aparecida Macedo "Maria Anjinha"
 
Fátima Cardoso/Príncips/Zena Maciel/Nídia Vargas Potsch/Socorro Lima Dantas/
Regina Ribeiro/VERA RIBEIRO GUEDES/Elizabeth Assad/Eme Paiva/Reny Carvalho/S. Bernardelli

Carvalho Branco/maria/Sá de Freitas/Ceres Marylise/Muriel Elisa Távora Niess Pokk/Naja

Lina Rocha/Humberto Rodrigues Neto/Angela Magalona Andolfatto de Carvalho(Maga de Bariri)

Paulo Nunes Junior

 


...  ______  ...  
 
 
01. Palavras
 
Não quero palavras!
No-las tenho mais...
Queria um canto e, no entanto,
Retornei ao tal mundo sem paz.
 
Palavras!
 
®Tania Lemke
06/10/2006
 
*
02. Paz
 
Paz... paz... paz...
Paz que se leva
Paz que se trás
Nada mais..

DoraDBrazil
19/10/2006
 
*
03. Palavras...mais palavras!
  
   Palavras que o vento sopra, voltam na tempestade,
  mostrando que  a revolta é fruto da verdade,
   lembrando que  o dito,  foi  transcrito  para eternidade.
  
Schyrlei Pinheiro
  19/10 /2006

*
 
04. PALAVRAS DE PAZ
Marcial Salaverry
 
Uma paz para ser conseguida,
tem que ser uma paz consentida,
tem que ser uma paz com sentido,
e que possa ser sentida com sentimento,
e total consentimento.
Marcial Salaverry
 
*
05.  ENTENDENDO A PALAVRA
Naidaterra
 
Quando a humanidade sentir
com profundidade o real sentido
do sentimento amor, 
 serão mais entendidas as
palavras dos grandes avatares...
Naidaterra
 
*
06. Palavras e atos
Iza Mota
 
Palavras não desfaz
o ato que se faz
sem correção
em busca da paz
 
Iza Mota
Recife - PE
 
*
07. Cores-Palavras-Mãos
Maria Thereza Neves

As cores forjam os opostos
nos enganosos reflexos
enquanto as garras das sombras
inserem contra o rosto.

As palavras ultrapassam
as paredes da solidão
os desarranjos da alma
abrindo o contorno dos círculos .

As mãos empunham o destino
apunhalando a escuridão
no ciclo do ventre
com plumas e silêncios macios.

MariaTherezaNeves

*
08. Palavras Ao Vento

Assim, de repente, soltas no ar
Envoltas em doce mel
Ecoando como música,  a embalar,
Os sonhos da poetisa, que em seu corcel,
Pelas campinas a galopar,
Imagina que chegou ao céu!

Sônia Maria Grillo
(Baby®)
25.10.2006
Vitória-ES

 
*
 
09. Palavras ...nada mais
Arneyde T. Marcheschi
 
As marcas do tempo
não apagam jamais
palavras ditas com a verocidade
do coração,
no momento exato da intensa
emoção.
Palavras...atos...pensamentos....
razões unicas dos nossos sentimentos.
Muitas vezes engasgadas na garganta
se misturam aos medos e anseios
se não são proferidas
se tornam verdadeiros instrumentos de tomentos.
 
Vitoria.E.Santo 28/10/2006
 

Vitória-ES
 
*
 
09a. Palavras...atos..pensamentos
Arneyde T. Marcheschi
 
Corpos tremulos
colados, suados
excitação,euforia
sedução,ousadia
Desejos guardados
um jogo inacabado.
Colho passagens
fortes lembranças
sangue quente
amor ardente.
Os fantasmas ameaçam
mas se acovardam.
No passado faço andanças
busco detalhes
faço uma viajem interminavel
uma gostosa fantasia
de todas as orgias
momentos vividos
amor que me leva ao paraiso
ao extase eterno
ao prazer sem fim...
 
Vitoria.E.Santo 2006
 

 
*
 
10. Uma única palavra...
(OlhosDe£in¢e)
 
Palavras que acariciam,
palavras que ferem,
são tantas as palavras
que se vestem-se de intenções !
No entanto...
 Uma única palavra imbuída
de um  real sentimento,
consegue me fazer feliz... AMOR !
 
Curitiba/Brasil
28/10/2006
Às 17h30
 
*
 
11.
 
PALAVRAS BUSCAM O DESCONHECIDO
PONTAS DE FLECHAS
QUE A VOZ DISPARA
EM TODAS AS DIREÇÕES SEM RESULTADO
MAS O ÚLTIMO RECURSO DE UM HOMEM
É SEMPRE UMA TENTATIVA DE PAZ!

CARLOS ASSIS

 
*
 

12. Palavras

Tarcísio Costa

 

Não vi os teus olhos, nem tua boca,

Ouvia palavras...

 

Não vi o teu sorriso, nem tuas lágrimas,

chegavam só palavras...

  

Não senti os teus beijos,

Eram palavras...

 

Senti os teus carinhos

em palavras...

 

Abraçaste-me,

Nas tuas palavras.

 

As tuas promessas

Eram  palavras...

 

Vi-te nos meus sonhos

Sem palavras...

 

Tenho saudade...

Das tuas palavras.

 

Tarcísio Ribeiro Costa

 

*

 

13. Palavras
 
Palavras podem machucar mais que atos,
No entanto algumas palavras podem salvar.
Palavras podem criar monstros...ou
Minimizar a dor,  fazer nascer o amor.
Palavras são tão essenciais.
 
Heloisa Abrahão
 
*
 
14. Sem Palavras...
 
Não há comunicação
É melhor silenciar...
A pronunciar palavras ofensivas!
 
Ivete Tayar
(autora)
S.Paulo, 28/10/2006
20h19min
 
*
15. PALAVRAS SOLTAS
 
Bem ditas palavras,
tens o pensamento como herança,
que tenta ajudá-las a chegarem
 ao seu destino, na esperança,
que Deus escute e faça a
humanidade ser mais unida.
 
Raquel Caminha Matos
(Lindinha)

*
16. Palavra
Belvedere
 
Maldita a palavra  que nunca soma,
apenas divide,  fragiliza, atemoriza,
             _mata  sonhos._
 
 
Mostra-se  como dardos  recorrentes,
atingindo a esmo corações
    pródigos em ternuras.
 
Quando, de fato, despertaremos ?
 
*
17. Palavras
faffi
 
Palavras doces
Palavras amargas
Palavras que ferem
Palavras que acalmam
Palavras que incendeiam a alma
Palavras que tocam o coração
Palavras que o vento carrega
Palavras, simplesmente palavras
Força, fé, paz, união...
 
faffi /Silvia Giovatto
29 / 10 / 2006
 
*
18. Compreender
Lídia Eugénia


Acho que no tempo parei
Não consigo mais entender
Que palavras ditas antes
Hoje não tenham mais valor


O presente apenas viver
Um passado não ter
Esquecer o que ontem foi dito
Frases, palavras faladas

Ficar o dito pelo não dito
Onde estamos?
Antes não tivessem
falado
Tivessem 
calado
Se não eram verdades

Hoje as palavras outras são
Amanhã não mais o serão
Serão falsidades

Deus meu!
Nada mais entendo
O hoje viver...
O ontem esquecer...
Meu Deus!
Só queria compreender
Entender....


Não pretendo
ficar vagando ao léu..
Sem poder acreditar
nas pessoas
Faz a minha mente clarear
Serão sinceras e boas?
Não acredito..

Diante disso serei então
sempre um ser
Sem beira, nem eira.
Sempre à espreita!
Da verdade
Que na realidade
Será amanhã 
Mais uma falsidade!!

*
 
19. Palavras
 
Conjunto de letras traiçoeiras
rebuscada em rimas solitárias e sombrias.
onde a cada um que ler, saberá onde atingir,
saberá onde magoou, onde sacudiu o
coração perdido de amor.
 
Sávio Assad
 
*
20. Palavras, que palavras? 

Se é com uma palavra que dizemos sim
Outra palavra serve p'ra dizer um não
E é todo um mundo que entra em negação
Numa contradição viva e ruim
Mas palavras são sons, leva-as o vento
Nem tudo o que expressamos é cumprido
E quantas vezes palavras sem sentido
São importantes num sentido alento?

 Palavras há contudo bem pesadas
Determinando formas de viver
Dando alegrias ou fazendo sofrer
Respondendo em afagos ou em bofetadas

E se a honra é marcada p´la palavra
Também é de palavras feita a ira
Quando tudo à nossa volta gira
Na raiva da traição desesperada

 Eugénio de Sá
Portugal
Outubro 2006
 
*
 
21. Palavras
Efigênia Coutinho
 
Ao proferir uma Palavra
mergulha na essência que
deva ser transmitida
permanecendo Cristalina.

O Fogo  arde nas Piras
Do Universo, envolvendo
essência transformando
Palavras em flama...
 
Chegam ateando incêndios
de Luz e Verdades,dissipando
toda obscuridade que cega
Uma civilização por completo!

 
Algumas vezes a Palavra
claramente apresentada
dinamiza de modo potente a
vontade adormecida do Ser.
 
Balneário Camboriú 
 
*
 
22. Só Palavras....
 
Fugazes dizeres
que no passar do tempo
mudam de som
desafinam o tom
e desbotam os sonhos.
Palavras apenas,
pequenas...
Palavras de mel
que um dia juraram
que tudo seria para sempre.
Acreditei...
Não percebi, que para sempre
também acaba,
no gosto de fel
das mesmas palavras.
 
Anna Peralva
2006
Rio de Janeiro
 
*
23.
 
Palavras.....sons rasteiros, voadores
Ecos de cantos, vozes, uivos ferozes
Não me causam hoje mais tremores
São as causadoras de tantas e tantas dores!
 
HELÔ ABREU  

*
 
24. Palavras têm poder...
by Penhah Castro
 
Palavras são poderosas
dizem o que temos na alma
dizem dos que são generosos
dizem dos que são pesarosos...
 
Mas dizem com muito sentido
sobre um amor construido
com bases indestrutíveis
recheado com palavras que exprimem
amor em demasia
sonhos em sintonia
carinho em profusão
e, os indícios de uma grande paixão....
 
*
25. Palavras
Bernardino Matos.
 
"O que mais preocupa,
não é o grito dos violentos,
nem dos corruptos,
nem dos sem caráter,
nem dos sem ética.
O que mais preocupa,
é o silêncio dos bons"
Martin Luther King.
 
Deus em sua sabedoria,
nos deu uma boca e dois ouvidos,
para ouvirmos mais a cada dia,
e falarmos pouco, sermos precavidos.
 
É  essa a  razão do dito popular:
O silêncio é de ouro e a palavra de prata,
ouvir mais e  falar menos , afagar,
com ternura mesmo a pessoa ingrata.
 
A dor não se propaga no espaço vazio,
sorvemos o que é verdadeiro,
o que é ruim abafamos,
mantemos o amor por inteiro.
 
A mentira , a acusação infundada,
ferem mais fundo que uma adaga,
a palavra é uma flecha arremessada,
não retorna, é divina, se o bem  propaga.
 
Fortaleza, 30 de outubro de 2006.
 
*
 

26. CUIDADO COM AS PALAVRAS

 

Da palavra bendita

Palavra da PAZ.

Que sempre foi dita.

 

Da palavra maldita

Palavra GUERRA.

Que sempre agita.

 

Cuidado com ela

Palavra IMPERRA.

E suas mazelas.

 

A palavra sufoca

Palavra que URRA.

Que cala o poeta.

 

A palavra censura

Palavra sem LIBERDADE.

Morte do poeta, morte da verdade.

 

Mário Osny Rosa

 

São José/SC, 29 de outubro de 2.006.

morja@interagte.com.br

www.mario.poetasadvogados.com.br

 

*

27. O poder da palavra
Gildina Roriz (Magy)
 
Uma palavra de amor
     pode salvar uma vida.
Uma palavra apenas
pode ser arma mortal.
Se uma palavra dita
é como pedra atirada
jamais voltará atrás,
que a nossa ao ser proferida
leve o bem ,
e nunca o mal.
 
Goiânia, 30/10/06

*

28. Palavras

A mais bela e difícil arte
Da comunicação ao embate
Sua soberania enlaça
Quem domina, combate.

Jamaveira

30.10.2006

 

*

29. Palavras...

 

Palavras nada mais que só palavras

Que verbalizadas constroem do nada

Ácida incoerente destruição do que lavras

Como vulcão a cuspir no nada as lavas.

Palavras são palavras ao vento largadas

Nas rimas dum tempo somente palavras...

Ledo engano quem mal diz. Se mal usadas

Ateadas a ermo destroem desarvoradas.

Qualificam energias as palavras edificadas

Na fonte da vida o poeta e as palavras

Averbam, ele no escrito poetando as falas

A verve dos sons as palavras abençoadas

Ela o balsama curativo alimentando as almas.

Palavras que ferem nas bocas vomitadas...

Preces clamadas no mote, bênçãos plasmadas,

São palavras angélicas ditas e harmonizadas!

Na Ira do cão, do ser imundo arde como brasas,

Palavra proferida e maléfica cuide as palavras.

Palavras que do verbo se faz verbo, só palavras!

 

“A Poetisa dos Ventos”

Deth Haak

30/10/2006

*

 

30. PALAVRAS 
 
Se a todos agrides
sem nas palavras pensar
esquecendo que palavras
também podem machucar
E vais logo falando
o que a cabeça te vem
não espera, não dás tempo
para que o outro fale também
Descarregas tua ira
no primeiro que aparece
não é assim que se resolve
um problema que te aborrece
Pois se tens teus problemas
pense que o outro também tem
resolva então o teu
e respeite o do outro também
Tua ira em nada te ajuda
ao contrário te atrapalha
porque muitas vezes a descarrega
cometendo outra falha
Aquele que agrediste
talvez te ajudar podia
mas tão cego tu estavas
que uma boa chance perdia
Meças, pois tuas palavras
quando a alguém as dirigir
pois que se uma palavra salva
uma outra pode destruir 
                                                                
Célia Jardim
 
 
*

31. PALAVRAS!...
Malu Mourão
 
AH, PALAVRAS!...
PALAVRAS DE AMOR,
PALAVRAS DE  DOR...

AH, PALAVRAS!...
PALAVRAS DE ENCANTO,
PALAVRAS DE ESPANTO...
     
AH, PALAVRAS!...
PALAVRAS DE PAIXÃO,
PALAVRAS DE TRAIÇÃO...
 
AH, PALAVRAS!...
PALAVRAS ESCRITAS,
PALAVRAS DITAS...     
 
AH, PALAVRAS!...
DE AMOR?
DE DOR?
DE ENCANTO?
DE ESPANTO?
DE PAIXÃO?
DE TRAIÇÃO?
DE ESCRITOS?
DE DITOS?
   
PALAVRAS SURGIDAS
REVELAM O VIVER,
DE ALMAS INCONTIDAS
BUSCANDO O SABER!...

 

*
32. Palavras
 
Palavras que ferem
que irritam ou que acarinham
palavras que incentivam
ou que levam à derrota.
 
Pense antes que saim de sua sua boca.
Não as deixe voar soltas por aí.
Palavras podem ser como látegos cortantes
ferindo a alma de alguém inocente.
Também podem ser lenitivo
num momento de dor cruciante,
o que as torna bem-vindas.
Cuidado ao proferí-las!
Cuidado com sua conotação!
 
Antonia Nery Vanti (Vyrena)
 

*

33. Palavra é dom 
 
É  castelo de areia
Que se constrói
Palavra não é solidão
É poeira, é vento, é ação
Mutante constrói castelos
Derruba muros, acalenta sonhos
Une e separa corações
 
Neyde Noronha
 
*
34. Palavras!
Maria Regina
  
Acreditar naquilo que está
 infinitamente
além das encantadas letras;
Toda a magia está em saber ler as
palavras
antes mesmo de serem ditas,
sobretudo, crer, pois, por mais
que a necessidade desse crer
seja-nos invisível desfazendo-se
no infinito, registradas ficam em nosso
corpo  físico e espiritual,
na atmosfera do mundo
e nos relacionamentos.
O que somos, resultou de tudo
aquilo que pensamos e dissemos
até hoje!
 
*
 
 35. SE ALGUM DIA!
Gislaine Canales

Escrevendo vivo
sonhos loucos,
grandes paixões.
Vivo a ternura,
a felicidade;
as ilusões!
Se algum dia
alguém ler
meus versos
e sentir o coração
estremecer...
Se algum dia
alguém ler
meus versos
e sentir a emoção
de viver...
Nesse dia,serei feliz,
pois verei
que valeu a pena
escrever.


35a. ALGUN DÍA

Gislaine Canales

Traducido por Carmiña-España

Escribiendo vivo
sueños locos,
 grandes pasiones.
Vivo la ternura,
la felicidad,
las ilusiones.

Si algún día
alguien leér
mis versos
y sentír el corazón
 estremecer...
Si algún día
alguien  leér
mis versos
y sentír la emoción
de vivir...
Ese día, seré feliz.
pues veré...
que valió la pena
el escribír.

www.gislainecanales.com

*
36. PALAVRAS AO VENTO
Wilson de Oliveira Carvalho

ACUÇADAS SÃO ALGUMAS PALAVRAS
E MACHUCAM TANTO...
OUTRAS BENDIZEM E ENCANTAM
O AMOR ENOBRECE E DECANTAM

EXISTEM PALAVRAS QUE SÓ DIZEM LEMBRANÇAS
PROVOCANDO TRISTEZAS E MELANCOLIAS
MUITAS TRADUZEM LINDAS ESPERANÇAS
E AO CÉU ELEVAM NOSSAS MELODIAS

PALAVRAS O MUNDO ESTÁ CHEIO
FAZEM PARTE DO NOSSO MEIO
SÃO FORMAS DE CONTAR HISTÓRIAS ENFIM, COMUNICAR
ALGUMAS, PORÉM, FAZEM LÁGRIMA DOS OLHOS BROTAR

PALAVRAS, TANTAS QUE INDICAM IRONIAS...
FLUTUAM NO ESPAÇO SEM SINTONIAS
MAS HÁ AQUELAS QUE FALAM DE FLORES
E DEIXAM EXALAR O PERFUME DE GRANDES AMORES

*

37. Pequena Ode à Palavra

Aquiles Rique Reis

 

Palavra de honra, de desespero.

Seja latim, grego, japonês, português, banto, esperanto... Palavra.

Busco-a pelo desejo, não de possuí-la, de reverenciá-la.

Verbo, adjetivo, substantivo, masculino, feminino, plural, singular é a palavra.

Careço da palavra como de ar.

Claridade,  fogo, labareda, chama a palavra.

Senhora de todos os entendimentos, rainha dos armistícios, juíza de conflitos, deusa da paz. Palavra.

Não ao silêncio, vida a palavra escrita,  falada, cantada, sussurrada, declamada, xingada. De rei, última, tirada da boca, santas palavras. Medidas, pedidas, negadas, meias, poucas... Palavras.

Não me falte, imploro. Não se esconda, venha linda, clara, sonora.

E a fome ouvirá a palavra não.

A solidariedade ouvirá a palavra sim.

A política ouvirá a palavra entendimento.

A tortura ouvirá a palavra basta.

A hipocrisia ouvirá a palavra verdade.

A corrupção ouvirá a palavra honestidade.

Louvo quem deu voz à palavra.

Sua benção, poeta Carlos.

 

Aquiles Rique Reis

(MPB4)

*

38. PALAVRAS
Margaret Pelicano
 
Palavras ao vento,
carregando minhas dores,
 fostes em vários dias meu alento
Palavras, minhas flores...
 
Carregastes toda minha energia,
um batalhão de amores
para um lugar desconhecido...
espero que para o céu
 
porque o inferno esta repleto de horrores!
Palavras, amadas amantes,
pela máquina, profanadas...
Palavras que guardam os meus instantes
 
Palavras, palavras, palavras....
 
*
 
39. Palavras
Eda Carneiro da Rocha
 
Ditas,
proferidas,
bem ditas,
mal ditas,
odiadas,
rogadas,
amadas!
São elas a responsável
pelo nosso amor!..
 
Eda Carneiro da Rocha
 
*
 
40. "Palavras"

Palavras soltas ao vento,
Formam caminhos de luz,
Se estivermos atentos...
Glorifica e nos conduz.

A
Palavra é um talento!
Pregada pelo Mestre Jesus!
Que a todos dá seu alento,
Pra suportar nossa cruz.

Bendito sejas, Oh! Senhor!
Quem sua palavra prega,
Na grande fé de bom pastor!
Seja da mais pura entrega.

Wilson Fonseca
Rio Grande-RS, 02/11/06 
 
      
*
 
41. Palavras
 

Danço e minhas palavras

Voam ao vento

Carregando mensagens,

Bons pensamentos

 

As palavras são mágicas.

Dançam em nossa memória

Contam a nossa história

Deixam-nos viver

Ou fenecer...

 

Falo e minhas palavras

Podem ferir

Ou fazer sorrir

Podem cortar

Como a lâmina de aço

Ou podem afagar

Como o calor de um abraço!

Às vezes,

Falo sem pensar...

Em outras,

Eu não penso para falar...

Mas, uma certeza eu tenho;

Fale eu o que eu falar

Há palavras para dançar,

Mas elas, não devem...

Nunca, machucar!!!

 

Denise Severgnini

Novo Hamburgo/RS

 

 
*
 
42. SEM PALAVRAS
 
Ando sem palavras
mas cheia de esperança
ando sem palavras, sem meios
sem nada, mas brinco, criança
em parque de diversão, alada.

Ando sem palavras e preciso
falar do meu amor guardado,
a se revelar em gesto conciso,
em música, em vento, em mar.

Ando sem palavras, então canto
os versos de amor que não são meus
para encantar meu amado, enlevá-lo,
apesar da saudade e deste pranto.
 
Saramar Mendes

 
*
 
43. Palavras Levadas ao Vento!...
 
Palavras levadas, soltas pelo vento.
Palavras de amor e devaneios,
palavras doces que estão a bailar,
nas nuvens brancas,  ao som
dos Querubins e Serafins...
 
Palavras mágicas de ilusão, 
de um amor sem fim...
Palavras que vêm e voltam...
Palavras soltas  ao  léu,
para dizer do meu amor,
 que será sempre seu .
 
Maria Aparecida Macedo
" Maria Anjinha"
  
*
 
44. MUDAS PALAVRAS
-Fátima Cardoso-

Palavras que balbuciamos
Sons mudos
Gritos de alerta
Começo e fim
Palavras ...
Escritas , faladas
Na alegria do nascer
Na despedido ao morrer.
Palavras...
Eloquentes,
Simplórias,
Rebuscadas ,
Gongóricas
Cada uma do seu jeito
Dão significado a vida.
Palavras...
Em diversos idiomas
Comunicação por gestos
Sao também palavras
Palavras...
Alerta de guerra,
Conselho de Paz
Palavras que fogem
-Homenagem-
Na lápide fria,
Ultima morada.
Palavras ...
Meu silencio
Componho com palavras
Jamais calarei...

Recife-PE
 
*
45. Palavras
 
De que valem as palavras se o coração acinzenta às tantas...
De que vale os céus que cantam amor se nada mais encanta...
Palavras e vozes se perdem pelo infinito e ecoam estagnadas...
Sopram somente à eternidade atos e as lutas tantas travadas...
 
Resta palavrear momentos felizes escrevendo sobre raízes...
Perpetuar os dogmas enluarar os contornos e as matizes,
De que servem palavras cassadas, trocadas e arrependidas...
Perdidas no compasso do tempo, largadas meras, desvalidas...
 
Palavreadas juradas, encantadas sopradas em canto espreito...
Acreditadas, lamuriadas, palavras sãs em riste e doentias...
Sons mansos, remansos...Dura lida, de que serve versar canto...
 
Se nos contos esvai-se também a palavra e não há mais santo...
Palavras, antes papelada...as folhas amareladas do direito...
Mudas palavras que partiram deixando a saudosa melodia...
 
Príncips
02/11/06
 
*
 
 46. Palavras Grávidas de Sonhos
Zena Maciel
 
Escrevo  palavras grávidas de sonhos
Lembranças dos meus tempos risonhos
da  linda primavera  da alma
Apago as letras manchadas,
velhas  e machucadas
e dou  voz à poesia
Pinto os versos e as rimas
com as  cores das  verdes retinas
no obtuso olhar da ilusão
 Aborto as dores do mundo
e as jogo ao léu
Sonho com  o brilho
 do azul anil do céu
Afogo o barco das mágoas
no branco frio do papel,
e sigo sorrindo pelas
esquinas da felicidade.
 
Recife-PE

*

47. PALAVRAS ...
Nídia Vargas Potsch

Palavras distorcidas
que muito me machucam
e te magoam também.
Palavras amargas,
que destoam da realidade
e calam fundo
em nossos corações ...

Palavras desconexas,
sem sentido,
a espalhar uma raiva desmedida,
Para quem? Por quê ?
Palavras ... sempre palavras ...
que batem, rolam e ficam
zoando em nossos ouvidos,
azucrinando nossos sentidos,
mas com vontade de ir embora ...
Palavras ao vento ...agora ...

Nídia Vargas Potsch

 Rio de Janeiro /RJ.

*

48. PALAVRAS SOFRIDAS 

É madrugada

Aconchegada pela suave brisa da ilusão

Traduzo o meu silêncio

 com palavras sofridas

Surgidas pelo sopro da tua respiração.

 

Pensamento embaralhado

Dos segredos por nós vivenciados,

semeados pelo tempo outrora passado 

Obrigam-me a escrever de um amor ainda silenciado

   

Com o dedo indicador, vou compondo

Quase chego a uma frase inteira !

São palavras loucas, escritas com os olhos vendados,

Procurando o segredo entre a versão e a ilusão primeira.

 

São repetidas as tentativas,

Palavras intermináveis.. arrisco ler a primeira,

Não encontro... Pulo para a derradeira...

Não há tempo de ler sequer a última citação!

O vento encarregou-se de apagar uma história verdadeira!

 

Nesta imensidão de areias brancas

Diante deste oceano azul,  aspirações contidas  

Colhidas neste mar de silêncio e pensamento

Carregaram tão rapidamente meus sentimentos!

As mais doces palavras sofridas!

 

Socorro Lima Dantas

Recife/PE

 

*
 
48. Benditas Palavras
Regina Ribeiro - São Paulo, 2/11/2006
 
Meu Deus, palavras me metem medo...
Precisam ser muito bem usadas.
Depende muito de quem as diz.
Ditas por crianças geralmente causam alegria
Ditas por adolescentes quase sempre ocasionam confusões
Ditas por adultos podem iniciar revoluções
Ditas pelos velhos muitas vezes  liberam nossas tristezas.
Mas sem elas não podemos viver.
De um jeito ou de outro, palavras são sempre benditas.
 
*
49. PALAVRAS
 
PALAVRAS NÃO SEGUEM DIRETRIZES,
NA VERDADE, SÃO FRUTOS DA PAIXÃO.
SÃO ALEGRES, QUANDO ESTAMOS FELIZES,
E TRISTES, QUANDO É TRISTE O CORAÇÃO.

ESPINHO, QUE MACHUCA E DESTRÓI,
FAMÍLIAS, AMIZADES E ATÉ O AMOR,
FEREM, QUANDO A AMARGURA NOS CORRÓI,
MALDOSAS, SEMPRE CAUSAM MUITA DOR.

PORÉM, UMA PALAVRA DE AMIZADE,
É CAPAZ DE CONSOLAR O PERDEDOR,
FALADA COM INTENSA SINCERIDADE,
EM SEGUNDOS, TRANSFORMA-O EM VENCEDOR.

POR ISSO, ESTEJA ATENTO ÀS PALAVRAS,
SEJAM ELAS DIRIGIDAS A QUEM FOR;
ARMAS MORTAIS, QUANDO MAL UTILIZADAS,
OU REMÉDIO, QUANDO DITAS COM AMOR.
 
VERA RIBEIRO GUEDES
 
*
50. Palavras
Elizabeth Assad
 
Palavras ferem o coração
e resvala na alma.
 
Palavras quebram  o silêncio,
que perturba nossos ouvidos.
 
Palavras nos faz ressonar,
embalados nos braços da paz.
 
Palavras...Palavras...Palavras.
 
Que acalenta o choro da criança e
acalma o coração.
 
Niterói - RJ
28/10/06
 
*
51. PALAVRAS E INTENÇÕES
 
Ao contrário das palavras
que constróem as frases,
mas se validam ou se esvaziam,
conforme a intenção...
A paz requer mais construção efetiva,
que intenção de paz, inativa,
já existe demais!
 
Eme Paiva
03.11.06
 
*

52. Palavras dizem tudo... e muito mais...

                                     Reny Carvalho

 

Falam de sonhos e recordações

Coerência e coesão? Estigmas de paixão?

Palavras falam por si...

Exprimem sabedoria e inquietação

 

Seria um novelo de lã?

Palavras viajam nos ventos... Sopram seus males

Às vezes rimam sonoridades diferentes

Palavras de amor... Também transmitem dor

 

Em fase de encantamento trazem fulgor

Palavras desesperadas tiram o norte

Palavras...

Movimentam-se e procuram contentamento

E sem dó nem piedade dá forma à vida que cessa

 

Redundância do significante?

Provocam reações sonoras sim...

E quando há sinonímia?

O detalhe prima pela forma...

 

A grande dor de um poeta...

É não poder se expressar...

Não incutir nelas o sentimento

Rimas inspiradas... Outrora nem eram...

 

A essência da palavra...

É ir de encontro ao desconhecido...

Porque ela... A palavra...

É a outra metade da sua alma!

 

Reny Carvalho

05/11/06

 

*

53. As minhas palavras

S.Bernardelli

 

O silêncio é o meu alívio nas grandes emoções...

É o  desafogo de amores que deixaram de ser.

As minhas palavras estão traduzidas dentro do meu olhar e na alma...

Tenho como palavras somente o hábito de amar.

 

06/11/2006

 Caraguatatuba/SP

 

*

 54. PALAVRAS

(Carvalho Branco)

 

Palavra,

Minhas palavras

são sons ou letras,

reunidas

como expressão...

São formas de pensamento,

que correm soltas, ao vento...

São o verbo de minha lavra...

E toca, a banda, retretas...

São, da alma, melodia,

lembranças nunca perdidas...

Música, Arte, Poesia...

Tudo é comunicação

entre o divino e o terreno...

Palavras em harmonia

são abraço, são aceno,

são o traço de união,

eternamente,

entre o corpo-mente

e a alma-emoção!

 

 

*

 

55. PALAVRAS

 
As tuas não são mais que palavras
as vezes, não podes falar mais sem saber
dizer, podes dizer, aquilo que teu corção sente
mas, não consegui, chegar ao meu coração
porque as tuas palavras  menten demais.
pouco sabem de mim, não falam verdades.
 
maria
 

*

 

56. PALAVRAS

 
Saiba o que dizer,
Quando for preciso falar...
E saiba calar-se,
Quando não souber o que dizer.
Porque o sábio diz o que sabe
E o tolo não sabe o que diz.
 
PORTANTO....
Qualquer palavra maldosa,
Dita contra uma pessoa,
Mais que a fumaça se espalha,
Mais veloz que o vento, voa.
 
Mas palavras de carinho,
De confiança e de amor,
Removem qualquer espinho,
Da alma de um sofredor.
  
Sá de Freitas
 
 
 

*

 

57. COM AS PALAVRAS
Ceres Marylise
 
Com as palavras
fiz caminhos poderosos,
permiti silêncio e diálogo
para encurtar distâncias.
 
Com as palavras,
ultrapassei horizontes,
transpus as terras e os mares
e segui mais adiante.
 
Com as palavras
aprendi toda a História
e criei os seus avessos,
nem sempre feitos de glória.
 
Com as palavras
combati desigualdades
e provei do gosto amargo,
defendendo a liberdade.
 
Com as palavras
entendi da humanidade,
e a cada dia me espanto
com suas faces e disfarces.
 
Com as palavras
me reviso a cada instante,
e ainda me refaço
como simples caminhante.
 

 

*

58. Palavras

    Muriel Elisa Távora Niess Pokk


 

Cuidado com as palavras ditas

num momento de discussão.

são palavras malditas,

que ferem o coração.

 

Palavras  impensadas,

 lançadas por quem  não percebe,

que são  como machadadas

que fere  quem as recebe.

 

Palavras assim faladas,

nem desculpas num lamento,

jamais serão ser apagadas.

nem com o passar do tempo.

 
Texto registrado em cartório
 

*

59. Palavras

 
Palavras, o vento não leva
Palavras ficam gravadas
Em um coração ferido
Más palavras, que magoam
Um coração, sem sentido.
 
Naja
 
 

*

 

60. Palavras

 

Palavras sem sentimentos

Frívolos vocábulos ao tempo

Vazios... Cheios de ilusões

que vão espalhados ao vento

onde perdem as sustentações

Quando a lógica faz previsões

e o coração não vê as razões

o valor das palavras esvai

e tolas mensagens se traem

ficam pairando frias..

sem calor ou emoção

são apenas alguns inventos

de momentos sem vivências

protótipos de experiências

acabam virando tormentos

de quem nunca cedeu à paixão

 

Lina Rocha

 

*

61. Diferenças

"Não sei de um baile a que ele um dia me levasse,
de amor por mim não sinto nele qualquer chama...
nunca, que eu lembre, disse ao menos que me ama,
nem no intercurso de um sensual e estreito enlace!".

"Dos meus problemas, do meu pranto, do meu drama,
não me recordo alguma vez me perguntasse...
nunca houve um dia em que sequer me convidasse
a ir ver um filme, a um bom jantar... qualquer programa".

Quando tal dizes, pondo em mim teus olhos ternos,
só vejo nele o culto à carne, e nunca anseios
iguais aos meus, que, virginais, jurei-te eternos!

Mas, eis, no entanto, o que nos dás, sem mais rodeios:
a mim o gelo dos mais ríspidos invernos,
a ele o sol de primavera dos teus seios!

Humberto Rodrigues Neto

 *

 62. Palavras são fonte de vida
Maga de Bariri
Angela Magalona Andolfatto de Carvalho
Bariri/SP, 4 de novembro de 2006
 
São elas que trazem ao mundo
o pensamento fecundo, a idéia amadurecida,
o raciocínio elaborado, o sonho bem trabalhado.
Sem a força das palavras
como se fazer entender?
Como explicar para o outro
a ânsia que nos vai n'alma? O fanal de nossas buscas?
 
Nem sempre se consegue por elas a real expressão,
eis que a idéia me é clara, mas soa obscura ao meu igual.
Ao meu desiderato faltam palavras com que o enunciar...
 
No entanto, causa-me perplexidade e espanto
ver que as pessoas, envoltas no medo de si mesmas,
tornam-se presas fáceis das palavras,
enclausurando-se nas masmorras do temor,
desconfiando das palavras de seus pares!
 
Se não, que sentido teriam frases e versos,
cantigas e canções
que discorrem sobre traição, sobre ironia,
sobre medos, sobre guerras, sobre paixões?
Difícil ler-se textos de glória, textos de paz.
Nas mais das vezes, o verbo é usado para loar a mágoa,
a ingratidão, o abandono, a cupidez...
Onde estão os cantos do amor?
Escondem-se as rimas do bem-viver?
 
Pobres homens, mísera humanidade!
Que ainda verga sob mortal solidão.
É preciso confiar, é preciso o coração escancarar,
para que os relacionamentos, quaisquer que sejam eles,
integrem a todos, na conjugação do verbo amar!
 

*

63. Palavras!...

 

Eis um dom majestoso entregue aos homens

pelo grande maestro do universo,

com este instrumento faz-se a paz,

com ele acusa-se, com ele perdoa-se;

através das palavras

advém as juras de amor dos amantes apaixonados,

 através deste instrumento se faz líder,

e também se faz derrotado...

alguns utilizam deste instrumento para o amor,

com ele semeiam um universo de paz ao seu redor, 

outros, no entanto, utilizam do mesmo para a guerra,

através de intriga, da mentira e da falta de compreensão,

fazem disto algo capaz ferir seu irmão;

este dom mágico que é conduzido sempre pelo coração

haverá de ser utilizado em seu esplendor

a favor da reconstrução de  um mundo melhor

onde a palavra seja sempre utilizada como o cicatrizante das dores

e nunca como instrumento feroz,

que apresente-se sempre a palavra

como o canto do rouxinol, doce, meigo e único

e jamais como o chocalho das serpentes que encantam

mas seu toque, é letal...

 

Paulo Nunes Junior

SP/ Brasil

11/11/2006

 

*

*

 

Participação especial de meu querido amigo Aquiles Rique Reis, do MPB4. 
Obrigada amigo, por entrar em minha ciranda e brincar tão lindamente com a "palavra"!
Participação especial de Paulo Nunes Junior, encerrando com maestria este evento.
Obrigada a todos os meus queridos amigos , poetas de quilate, que estão participando desta ciranda
que começou sem pretensão nenhuma e está belissima!
Beijos em seus corações
Tan 
 
 
Música: VanessaMae_WarmAir.wav
Imagens Royaltyfree

"Nem toda ausência é falta de amor!" - Tania Lemke
 
Tania Lemke
Musicista/Paisagista/Artista Digital/Pintora Digital/Formatadora
tania_lemke@yahoo.com.br
http://www.paisagismotanialemke.melzinhas.com/
http://www.tlemkepaisagismo.com/
http://www.mensageirosdoamorbrasil.com.br/poetas/tania.html
http://www.ferool.info/tania.htm
http://www.saladepoetas.eti.br/julho/tania/indice.htm
e-books:
http://www.paulonunesjunior.com.br/ebook/vivencia.exe
 
 
 
 
Indique este Site!;