Certa vez...durante uma de minhas passagens pela terra, eu e um companheiro, deparamo-nos com um homem que vinha em cima de um lindo cavalo branco e com inúmeros servos ao lado. Suas vestes eram todas douradas e a costura de suas botas todas feitas em fio de ouro. O seu cavalo recebia tratamento certamente de que muitas crianças em muitos lugares nos quais passei não recebiam.

Disse-me então meu companheiro: - Veja só mestre, que belo homem! Que bela espada! Que bela roupa!

Voltei-me ao meu companheiro e disse-lhe: - Este homem é feio muito feio...Muito pequeno. Vê aquele outro lá adiante?

- Sim mestre...Carrega um tonel de água em seu ombro, é farrapilho...

- Aquele é um grande homem!

 

Por que hoje vos trago esse relato pequenino que passara em uma de minhas encarnações? Que naquela época meu companheiro, hoje; ministro superior, aprendera, então, de que o homem é importante não pelo seu cavalo ou por aquilo que ostenta; não por aquilo que consegue materialmente falando.

A importância do homem aos olhos do Senhor meu Pai esta no que suas mãos fizeram e puderam enquanto lhe foi concedido tempo fazer em torno do próximo.

Muito mais importante é a mão que cava e planta e com suor colhe; do que a mão que sem calos e sem marcas da vida, senta-se à mesa, farta-se, e ainda reclama.

Que virtude, Que qualidade? Haverá de ter um homem que jamais construiu nada? Que jamais semeou nada? Que jamais se espera que suas mãos possam alguma coisa poder fazer por seu próximo ou a si próprio?

 

Pode este homem, nos tempos atuais, aparecer em lugares de forma suntuosa, belos automóveis, agentes de segurança, poder, títulos...Nada disso ele leva consigo quando comparece perante meu ministério à julgo. Certamente, o que ele levará consigo, é o que as mãos dele puderam fazer em prol dele, de sua família e de seu próximo.

O homem que se indaga importante...Que se indaga forte...É um coitado, é um ignorante...Porque não entendera nada...Porque o Senhor meu Pai deixara que fosse levada a cruz o seu Filho encarnado em homem, portanto, o homem mais importante que passara até hoje sobre a terra. Neste gesto, esperava meu Pai de que todos os seres humanos compreendessem que até Ele fora humilde e resignado em aceitar as atrocidades que os humanos cometeram sobre seu próprio Filho.

 

Irmãos, façam com que vossas mãos mais construam do que destruam...Sintam-se a cada amanhecer útil para com a vida...Sintam-se parte de toda essa existência...Sintam-se vocês...tal como os pássaros que pousam nas árvores; porque as árvores foram feitas para vos glorificar...O céu vos foi feito para vos iluminar...O sol vos foi feito para vos aquecer...A lua, com seu encanto, também vos foi feita para também vos glorificar e vos emanar amor...

O Senhor meu Pai vos fornece tudo isso gratuitamente e espera de vós que vivam em harmonia. E em todos esses sentidos da natureza, que retirem vossos rancores do coração, que não se sintam de forma alguma melhores ou piores do que outrem; que olhem para a palma de vossas mãos e digam: - Basta, já é o instante! Que glorifiquem cada copo de água que vos é oferecido; porque esta água vos e dada por meu Pai. Que abençoe a cada pedaço de pão que entre em vossos lares; porque há inúmeros morrendo, desencarnando, por fome...Que glorifiquem o Senhor meu Pai por não seres atingido ainda com a prova da miséria, porque há tantos que nela vivem, que nela padecem, que nela cumprem seus carmas com dignidade, com brio, com a cabeça levantada.

 

Há ser humano mais forte do que outrem?...Não!...

Mas há algo na terra mais forte do que o ser humano?...Também não!...

Há uma equiparação de forças e todos nascem em igualdade...Se uns nascem de uma cor; se outros nascem mais pesados ou mais leves...Isto pouco importa ao Senhor meu Pai a matéria...

O que Ele aguarda de cada um é que vossos dedos sejam utilizados não para apontar em riste no rosto de outrem para crítica...Mas sim; para que vossos dedos, vossas mãos se entrelacem a outras, vejam –se como irmão e ajude a construir cada vez um tempo melhor, um mundo melhor...Aproximando-se cada vez mais da pureza, do amor, do carinho, e tudo isto é meu Pai.

 

Criticar vossos atos do passado...Corroer vossas mentes com vossos erros...de nada adiantará porque isto é gesto duplamente dos incompetentes, de como não sabem ou como não desejam dar o primeiro passo insistem no murmúrio do passado.

Não há nada mais forte do que o homem na terra...A própria natureza vos foi criada; e ele é tão forte que até a ela própria consegue abalar...Meu Pai deu ao homem a inteligência, a visão, a fala...E, manda na terra os espíritos para o resgate, para o cumprimento de suas missões.

Subam um dia em cima de um cavalinho branco, ou talvez, escolham um corcel negro; pouco me importa...Mas, o que seja visto não haverá de ser o animal, não haverá de ser as vestes, e sim; quem está acima dele...

Tenham vossos bons carros na terra, mas que o brilho não seja a marca de seus automóveis; mas sim a conduta daquele que o guia. Planeje sim ter vossos bons lares, vosso conforto, vossas esposas, vossos filhos...Mas nada em exagero daquilo que falte aos teus vizinhos, ou a outrem...

Cuide de seu irmão cada vez mais com dignidade, com brio, com amor, com carinho. Que passem a acreditarem sim; de que existe sim o amor e, de que ele...Ele é a arma de tudo aquilo que possa ter como objetivo a grandeza, de tudo aquilo que possa ter como objetivo a conquista.

 

Se existe o mal...Se existe a maldade...Por que, então, não dar atenção ao Amor? Por que não glorifica-lo? Por que então, não acreditar nele e em sua força? Por que olhar só as coisas más que existem sobre a terra e, deixar de olhar do outro lado, as coisas boas que também há?...

Não, não sois cegos...Ainda...Porque a visão meu Pai vos emprestou e meu Pai pode vos tirar...A fala meu Pai vos empresta e Ele também pode vos calar...A audição meu Pai vos empresta mas ele pode não fornecer...

 

Talvez...Não seja assim tão difícil conquistar uma estrela, ou estar próximo dela. Quando cada um trabalhe no sentido de ser tal qual uma estrelinha, de ter seu brilho próprio...

De encantar a todos os outros que estão a seu redor...De ter aquela luz que jamais apaga...Aquela luz admirada.

Não...Nada te é difícil a partir do instante que tua força venha do teu de teu coração, que em tua força vem do teu reencontro convosco e que tua existência passa a ter uma figuração de luz de amor de humildade...

Vai, segue o exemplo vivo do Filho do Senhor meu Pai, com humildade glorifica todo o teu redor, constrói tudo que queres...tudo de belo, mas que por mais belo, ainda entre tudo, o que haverá de chamar a atenção será simplesmente vós. A partir daí poderão então um dia serem chamados de meus filhos...

Eu vos abençôo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo!

 

Christian Reis

Por Ficaseo

(está mensagem foi recebida de forma auditiva em 1994, permanecem inalteradas as características da forma e conteúdo, mensagem inédita na transcrição)

 

09/06

 

 
 
 

 

Indique este Site!

Voltar