Tutankamon

 

Há milênios,

Um grande faraó do Egito antigo

Talvez Ramsés, talvez Queóps, quem sabe Tutankamon...

E, ele por sua vez, tinha um companheiro, um conselheiro, um ministro...

E a ele o faraó se aconselhava.

 

O grande Faraó, durante as audiências do reino, descansava sobre suas pernas, do colo aos pés, um manto majestoso...

E o manto ondulava, como nuvens escorria

ao ponto de cobrir-lhe até o chão.

 

E todos os que lá procuravam o grã-faraó

Com suas questiúnculas corriqueiras ou não,

se impressionavam com aquele “manto” e comentavam...

 

- Por que usa o faraó esse tal manto?...

- Ora não sei, diziam outros...

 

Chegando ao ouvido do faraó aquelas histórias do povo

Ele, indaga ao sábio, ao conselheiro:

- Amigo...Conselheiro, meu ministro!...

Diga-me por fim,

sei que dizem por ai do porquê uso meu manto...

 

O conselheiro o tal ministro...

Mas o que dizem sobre o teu manto?

- Ora ministro, dizem que aqui escondo uma serpente,

Uma águia, dizem até de um monstro do Nilo...

algum animal peçonhento não sei...

 

Dizem que escondo algo que me protege

e pode até matar àqueles que tentarem me atacar,

e que eles temem...

 

O sábio, o conselheiro parou, pensou e disse-lhe:

- Pois então, continue com o teu manto onde está!...

 

Princips

 

"essa história me confiada por um sábio (um velhinho sábio), e trago para vocês do esconderijo de minha memória, se alguém souber o nome do sábio favor informar-me, darei o crédito"...

 

Indique este Site!