Reinicio

Princips

 

Fugaz o apogeu de tétricos tormentos

Vistosa cor exalada em puro mangue

Guerreira flor incansável da nova aurora

Sobrepuja a glória marte no firmamento

 

Honroso o brado vivo em novos ventos

Que do charco redime em puro sangue

Destila o mel que nutre o mundo afora

Seiva borbulhante da vida ao mar sedento

 

Cio da esperança em frente altaneiro

Brandir de cajado à estrelas de lunetas

Frutal de amor que colhe pão à vinhetas

 

Renasce a vida em jardins do craveiro

Cores perfumadas das pedras silhuetas

No cravo vermelho o beijo da borboleta

 

 

15/02/06

 

 

 

 
 
 

Indique este Site!